Tuesday, December 13, 2016

Transcendência


Sim, você entendeu direito: eu sou uma mesa.

Talvez o certo seria dizer que eu estou uma mesa, pois já fui árvore. Um dia fui semente, depois de viajar pólen dos meus ancestrais, em abelhas e ventos. Tomei muito sol e gozei chuvas. Perdi a hora e vivi dias; o tempo não é uma dimensão na realidade das raízes.

Você apoia o computador, come e bebe em mim; às vezes tem festa, às vezes chora. Vivemos juntos e você nem sabe que já fui Sol e já fui Lua, enquanto o gato passeia entre as nossas pernas. Eu sou móvel, sou imóvel. Se não esfarelar cupim, vou viver até o fim. Que depois é só um outro começo.

Um resto de sobremesa pingou. Seca, virou parte da minha madeira, como as migalhas nas minhas frestas. Sal, olhares trocados, parafina e vinho. Histórias contadas, segredos inconfessáveis. Um dia vou estar serragem; ou cinza e fumaça. Um dia vou ser estrela. Vou chover nos mundos, fecundar as terras e arder os sóis. Um dia seremos o pó que se mistura, seremos um só, como sempre fomos.

Não pense em Brasil, Itália, Japão ou Saturno: a geografia real não é feita de nomes. Nem de lugares. Tampouco é real. Estamos e estaremos em todo e qualquer lugar. Já imaginou: uma mesa, um gato e a sua vida toda resumidos em farelo cósmico?

E o que mais você esperava?

*

1 comment:

Georgia Aegerter said...

Interessante este teu texto Alan. Acho que a palavra "mesa" deve estar fazendo parte dos nascidos nos anos 60,rs, pois semana passada fiz uma pesquisa exatamente com a palavra "mesa" e descobri coisas extraordinárias. A mais antiga informação que se tem sobre a mesa por incrível que pareça é na Bíblia. Ela está em Êxodo capítulo 25 dos versículos 23 ao 26. Ali Deus falou com Moisés que Ele queria uma mesa nas medidas que nós conhecemos as primeiras mesas, pois hoje em dia temos mesas para qualquer medida quase. Deus deu a Moisés as medidas em côvados e fiu pesquisar que medidas seriam essas. Côvado foi uma medida de comprimento usada por diversas civilizações antigas. Era baseado no comprimento do antebraço, da ponta do dedo médio até o cotovelo. Ninguém sabe quando esta medida entrou em uso.

O côvado era usado regularmente por vários povos antigos, entre eles os babilônios, egípcios e hebreus. O côvado real dos antigos egípcios media 50cm. Fui pesquisar as mesas antigas do tempo da minha avó e as medidas são: 90 cm de comprimento, com 45 de largura por 70 de altura. Algumas mesas chegando a 1metro de comprimento.
Fiquei impressionada com essa descoberta e de como Moisés ainda dá detalhes da decoração das laterais da mesa. Me lembrei de como as mesas antigamente as bordas, suas laterais eram desenhadas pelos carpinteiros e de como essas bordas eram lindas. Eu me lembro que eu como uma gata brincava nos pés da mesa que eram gordos e massiços, boleados e seus contornos bem desenhados. Deus já sabia que ao redor das mesas coisas fascinantes iriam acontecer e Ele mesmo desejou que fosse assim. Ele ainda disse a Móisés que ele deveria fazer pratos e talheres e bacias, isso vc lê no verso 29.
Coisa ainda mais fascinante é o "porque" que Ele disse a Moisés para fazer uma mesa. Você tem idéia do porque? Uma mesa? Vou te responder: A resposta está no verso 30. Para colocar o Pão sobre a mesa.

Forte abraço. E Boas Festas. Coloque o verdadeiro Pão sobre a sua mesa. Deguste esse Pão, deixe-o invadir seu coração. Afinal estou falando do Pão da Vida chamado Jesus.