Tuesday, April 24, 2012

Lambrusco e sarapatel


No final de semana recebemos um casal de amigos que estão de casamento marcado. Ele, italiano; ela, brasileira. Proveitamos a ocasião paramais uma vezfundir as duas culturas. Do sarapatel não sobrou nem para a foto; do Lambrusco tínhamos mais de uma garrafa. Vinho tinto levemente frizante e de sabor suave, para combinar com o sarapatel delicado (sarapatel delicado? Sim).

Aos poucos vou abatendo minhas barreiras, como a resitência com vinhos tintos frizantes. Afinal, quem abre mão de um Lambrusco fresco?


 .

12 comments:

Georgia said...

Allan adoro Lambrusco, é delicioso e tem cheiro de Lago di Garda.

Quanto ao Sarapatel eu ia deixar passar, ia preferir mesmo uma pizza italiana, rs.

Boa semana

myra said...

vinho italiano ,chileno e frances qualquer um basta que seja tinto, o lambrusco, e o saraptel, nao lembro, mas devem ser mto gostosos!
abraços

X.F. said...

tambem nao gosto de tinto frisante, acho uó. Sera preconceito de quem nao sabe beber vinho?

X.F. said...

tambem nao gosto de tinto frisante, acho uó. Sera preconceito de quem nao sabe beber vinho?

Ágatha Alves said...

Sabe que nunca comi Sarapatel, devo está eprdendo muita coisa, preciso provar tantas coisas...

Beijão

Anderson Fabiano said...

Um Lambrusco sempre vai bem, mas, cá entre nós, parceirinho, com sarapatel?! Assim, você enlouquece essa italianada. rssss

Me lembro que certa vez, quando ainda estava em Torino, assisti uma entrevista com o Conde Cinzano confessando que tomava vinho branco com qualquer prato. Num primeiro momento, cheguei a pensar em heresia, mas, depois entendi. e como partia do Cinzano... vai saber.

Um dia me pede pra te contar um furo que dei num restaurante em Torino, por conta de um Barolo 64. Você vai rir até cair.

Meu carinho,

Anderson Fabiano

Luma Rosa said...

Aie, nunca comi sarapatel e não sei se tenho coragem. Como você conseguiu os ingredientes?

Já o lambrusco, tomo só como aperitivo, porque o que chega no Brasil é mais frisante do que o vendido diretamente na Itália; eles adicionam dióxido de carbono para que suporte a viagem. Considerando também que a Itália consome todos os lambruscos de alta qualidade e exportam apenas os mais simples, então é melhor mesmo ficar no aperitivo!

Milena F. said...

Vinho tinto frizzante? esse nunca provei!

kendiat said...

Esse post me fez ter boas lembrancas da epoca em que tomava vinho tinto.

Eh que desde que chegue nesse pais do outro lado do mundo, nunca mais consegui tomar vinho tinto. Acho muito seco, amargo, nao desce de jeito maneira. Em compensacao.... me empanturro de vinho branco, coisa que no Brasil nao gostava de jeito nenhum.

Vou dar uma pesquisada pra saber se Lambrusco vende pelas bandas de cah, quem sabe.

bjnhos e uma otima semana.

kendiat said...

Esse post me fez ter boas lembrancas da epoca em que tomava vinho tinto.

Eh que desde que chegue nesse pais do outro lado do mundo, nunca mais consegui tomar vinho tinto. Acho muito seco, amargo, nao desce de jeito maneira. Em compensacao.... me empanturro de vinho branco, coisa que no Brasil nao gostava de jeito nenhum.

Vou dar uma pesquisada pra saber se Lambrusco vende pelas bandas de cah, quem sabe.

bjnhos e uma otima semana.

Inaie said...

parabens aos noivos - e quer desculpa melhor pra mandar um bom lambrusco "pra dentro"?

Milton Ribeiro said...

Adoro!