Sunday, January 10, 2010

Pneus de neve - II

O problema é que não existe a versão de Inverno para os sapatos. Quer dizer, existem aqueles forrados, cano longo e até impermeáveis, mas corre-se sempre o risco de escorregar na neve congelada, que também atende pelo nome de gelo. A não ser nas montanhas, onde usar um calçado de escalador não é visto como bizarro.

Pelas ruas das cidades as pessoas vão driblando a neve que virou lama e que encharca sapatos e meias – inclusive aqueles impermeáveis e de cano longo –, mas o segundo maior medo é o de ser ultrapassado pelo caminhão que, com um disco giratório a 50 centímetros do chão, espalha sal pelas ruas e praças. O sal nas canelas geladas dói mais que a saudade de um dia na praia. O primeiro medo de todo italiano no Inverno é escorregar na rua. A cena é sempre hilariante, com a vítima que atinge o chão completamente na horizontal. Dor, vergonha, roupas encharcadas e um frio na alma. Noutro dia uma moça tentava ajudar a mãe idosa esparramada no meio da praça. A filha ria tanto que caiu sentada às gargalhadas, sob o olhar fulminante e dolorido da senhora. Nem a notícia de que a mãe havia quebrado a perna diminuiu as risadas da moça. E lá se foi a ambulância com mais duas vítimas do gelo aumentar as estatísticas.

Prefiro voltar para casa com pés gelados e sapatos molhados que com uma fratura: caminho sempre sobre a neve intacta ou aquela já derretida. Não confio em pavimento aparentemente limpo. Quem sabe se inventasse um sapato com a borracha dos pneus…?

15 comments:

MarcosVP said...

Nunca tentaram chuteiras com travas altas?...;-)

evipensieri said...

Pois é Allan, essa é a pior parte de neve.
Ainda bem que eu nunca caí.

Bjs.
Elvira

Sissym said...

Sua idéia para minha filha assinar: ótima! tem razão.

Obrigada!

Meire said...

Voce anda com a veia comica a mil...rs Hoje contei o post anterior pra meu marido e fiquei imaginando se vc tinha conseguido fazer o sorriso Mister Ben, bjs

Meire

Maria Augusta said...

Allan, a neve é tão bonita...mas só enquanto estamos no quentinho vendo ela cair. Porque depois é uma calamidade, para andar nas calçadas sujas e escorregadias. Eu também prefiro andar por cima da neve que nas calçadas pseudo-limpas cheias de armadilhas de gelo. Haja paciência, por aqui ainda não há previsão de subida da temperatura...
Abraços.

Juju - ano IV said...

pois é Allan, a neve é bonita pra gente ver nas fotos...rs... daqui desse calor da Bahia!...rs

já levei um tombo desses, bem feio, em Paris, e eu estava sozinha, demorou pra alguém me ajudar a levantar, fiquei dolorida por dias, aprendi a nunca mais andar por calçadas em temperatura de zero grau, é aí que gela tudo, né?

bem, por aqui um calor muito bom e uma cervejinha do lado, servido?

beijos
Juju

Ágatha Alves said...

NOssa que perigoso n é, fiquei imaginando tudo isso, realmente a neve é masi bonita se vendo de longe. Nessa época eh bom eu aqui nessa chuva e calor de São Paulo, mais ainda n tirei a ideia de ir pra Italia hehe.
MAs quanto a ideia sapato,eu assino em baixo.

Pouxa que pena que vc n gostou do Dan Brown, qual livro vc leu?... os primeiros q li dele foram Ponto de Impacto e o Fortaleza digital, e ai prossegue com o Anjos e dmeonios, Condigo Davinci e agora O simbolo perdido, eu gostei do filme codigo davinci mais muitos criticarame axaram ruim por essa versão da história de Jesus, eu gosto dele pela maneira q descreve as coisas, sempre com detalhes mas n são detalhes cansativos de se ler, pelo contrario te prende cada vez mais a história.
Mas q pena q vc n gostou.
Beijos

denise rangel said...

Não sei por que razão o tombo alheio provoca risadas, mas é inevitável.
Allan, a gente vê os personagens em filmes andando apressados e até correndo na neve e nem imagina o drama que é na realidade.
Não entendo por que as industrias não criaram um sapato com solado especial para andar no gelo.
Enquanto isto, derretemos aqui, em cerca de 40° C de calor.
Um ano bom pra ti, amigo!
abraço, garoto

Lili Detoni said...

Olá, amigo!!! Vc narra essas histórias com tanto humor, que é impossível não vizualizar tudo e RIR muito! Eu estive em Paris no Natal, mas a neve tinha dado uma trégua, e por isso, não pude conhecê-la dessa vez... O inverno europeu me deixou espantada!!! O vento "cortava" minha pele, e ao chegar no Brasil (dia 27/12) fui recebida com uma super GRIPE! Mas, amo viajar! E isso é maravilhoso tanto no inverno como no verão, né? O que importa, na verdade, é que amo de paixão a "nostra Itália" e espero voltar a ver o sol de verão que conheci por aí, o mais rápido possível!
Feliz 2010 pra vc!
Bacio!

Mônica Brandão said...

Tsc, tsc, tsc. A vontade de andar no meio da neve é tanta que eu demoraria para enxergar esses pequenos detalhes que você conta. Aqui no Brasil, agora, faz 35 graus e estou falando de dentro do apartamento...
Ah, feliz 2010. Em 2011 o quarteto vai te visitar, viu? Já estamos fazendo a poupança...
beijos
Mônica

Anonymous said...

Imagino seu sorriso maroto quando você patentear, produzir e comercializar o sapato para neve, feito de solado igual à borracha do pneu para neve.
Aqui no Rio, estamos iguais a picolés, derretendo sob o inclemente sol causticante.
Manoel Carlos

Gigi-e- Myra said...

hahahaha! voce tem razao, muito melhor os pés molhados...
um grande abraço,
viu meu novo blog que fiz para continuar a comunicarme com meu irmao?

www.gigi-e-myra.blogspot.com

Lunna said...

Carissimo, lendo seu post, minhas saudades aumentaram de tamanho. Preciso urgentemente visitar o inverno e minha Gênova... Nossa, até suspirei aqui agora. Bacio

Segunda impressão said...

Caramba! Aqui no RJ os calçados escorregam dos pés pelo suor inevitável do calor de 45ºC das últimas semanas.

myra said...

um bom domingo para voce, e quero te agradecer pelas tuas palavras na minha postagem de ontem, beijos