Wednesday, October 24, 2007

Notizie

Algumas notícias que ocupam as conversas nos bares nesses dias de outono italiano:

Tobias, o nome do recém-nascido filho do jogador Del Piero é considerado um nome bizarro. Mas ele se consolam com um outro jogador – chinês – que deu ao próprio filho o nome de “@”.

Depois de um ano da sentença, uma advogada decide trazer seu cliente italiano para cumprir a pena na Itália. O cidadão encontra-se preso na Alemanha depois de processado por estupro da ex-namorada: três semanas trancada em um apartamento, sofrendo agressões sexuais do rapaz e de alguns amigos dele. A notícia: o juiz concedeu como atenuante para a redução da pena, o fato dele ser da Sardenha, onde o homem e a mulher ocupam diferentes posições culturais.

A notícia acima só confirma o resultado de um fórum, promovido depois de uma denúncia do Financial Times acusando a Itália de machismo.

O ministro Mastella afasta um juiz de uma caso que não deveria existir. O ministro Di Pietro o acusa de temer os resultados do caso que deveria existir, sim senhor. Os dois trocam pontiagudas farpas e ameaçam a enésima crise de governo. O primeiro-ministro Romano Prodi rebola mas consegue uma paz armada entre os dois.

Apesar de um testamento oficial e regular, a briga pela herança de Big Luciano está apenas começando.

Paul McCartney seria, na verdade, um sósia do verdadeiro Paul. As provas estariam escondidas em algumas capas dos Beatles.

Assopre que o café esfria.
.

9 comments:

Yvonne said...

Allan, recentemente aqui no Brasil aconteceu algo parecido. Um juiz mineiro acha normal o marido dar tapas na mulher, visto que Deus é homem e Jesus também foi homem. Durma com um barulho desse.

Lembra um imenso comentário meu a respeito de jornalismo isento?Decidi transformar em post e mencionei o seu blog. Vá lá.

Beijcas

Rafael Galvão said...

Ih, Allan, a notícia sobre a morte de Paul vai completar 40 anos em 2009. O bafafá também. :)

Alex Castro said...

triste essa historia italiana. minha roommate é italiana, de uma vila perto da fronteira com a austria, e ela diz que de acordo com as leis locais, ela nao vai herdar nada do pai. toda a heranca vai para os irmaos homens, que, teoricamente, tem que sustentar suas mulheres e suas familias. ela tem mais eh que arranjar um homem que a sustente ou voltar pra casa do pai, claro. nada de dinheiro no bolso.

cilene said...

Um italiano nao matou a mulher dentro do tribunal na audiencia de separacao?

Sonia said...

Alegando ver "um conjunto de regras diabólicas" e lembrando que "a desgraça humana começou por causa da mulher", um juiz de Sete Lagoas (MG) considerou inconstitucional a Lei Maria da Penha e rejeitou pedidos de medidas contra homens que agrediram e ameaçaram suas companheiras. "Ora, a desgraça humana começou no Éden: por causa da mulher, todos nós sabemos, mas também em virtude da ingenuidade, da tolice e da fragilidade emocional do homem (...) O mundo é masculino! A idéia que temos de Deus é masculina! Jesus foi homem!", sentenciou o tal juiz.

luma said...

Tobias é bonito, é hebraíco, será que é por isso a crítica?
Cafezinho quente esse?
Os italianos do norte são bem diferentes dos do sul e a maioria é machista, sim! :=)))
Eu queria um clone.
Beijus

Claudio Costa said...

Aí, como cá, os eventos não são tão diferentes, já que a raça humana é a mesma. Alguns comentários já sinalizam a posição do tal 'juiz machista'... Quanto à clonagem de personalidades, o Milton Ribeiro me contou como foi o encontro dele com um certo senhor que cochichou-lhe no ouvido, numa plataforma ferroviária: "Eu não sou o Allan"... É vero?

Camila Marinho said...

Meu Deus!!!! Café cheio de notícias (e fofocas) quentes!!!! A respeito do machismo, acho que não só a Itália, mas muitos lugares (inclusive no Brasil) são assim!!! Infelizmente né???
Agora essa história do Paul é que é realmente bizarra!!! O povo inventa cada uma......

Ana Maria said...

o mundo está cheio de homens e mulheres machistas. infelizmente.
quanto à herança do luciano, vai ter muita confusão, sim. eu não posso ouvir falar de partilha de bens. e olha que meus pais não eram ricos. imagina quando tem uma fortuna dessas envolvida.