Wednesday, June 02, 2021

Divin Codino - Roberto Baggio

 
Il Divin Codino il Film su Roberto Baggio uno dei migliori ...

 

Diante da TV naquela final de Copa do Mundo, vibrei de alegria quando a bola passou sobre o travessão. Taffarel estava batido, não teria defendido aquele pênalti e o calvário teria continuado. Mas Baggio errou, Brasil campeão. A casa estava cheia de balões verde-amarelos, vestíamos camisas da seleção, cantávamos e ríamos muito. A Luiza ainda não tinha nascido, a Bianca estava prestes a completar dois anos e usava uma camiseta maior que ela. “Brasil! Brasil!”

Apesar da alegria, algo me incomodava. E não era só a dor pela morte de Senna, ainda recente. Não gosto da loteria dos pênaltis, mas é a regra. Não, o mal estar era causado pela imagem de Baggio com as mãos na cintura e cabeça baixa. Sabia pouco sobre o italiano, mas tinha aprendido a respeitá-lo e admirar o futebol que ele jogava. As informações se acumulam com o tempo, vão grudando na memória aos poucos. Roberto era um jogador talentoso e distanciado. Não era aquele tipo de jogador que sai sempre com o time para festejar, nem se dava bem com alguns treinadores. Só não era mais discreto por ser Baggio. Onde quer que fosse. Quando chegamos na Itália Baggio ainda jogava. Ainda bem.

"Il Divin Codino" é o filme que conta parte da sua história. Emocionante, é o que posso dizer. Para quem está familiarizado com o futebol italiano, as cenas com os treinadores Arrigo Sacchi e Carlo Mazzone são reveladoras da personalidade do jogador; para quem não está ou não entende muito de futebol, o filme vale pela trajetória do jogador mais amado da Itália, pela sua história pessoal, cheia de conflitos internos, com treinadores, com o pai duro.

Baggio, que nunca se deu paz pelo pênalti perdido (um dos três pênaltis perdidos naquela final, mas ninguém se lembra dos outros dois jogadores), assistiu o filme: “chorei o filme inteiro”.

 

Assista ao vídeo da música de Diodato em homenagem ao jogador e trilha sonora do filme.

https://www.youtube.com/watch?v=bH9jTb3MU8I 

 

L'uomo Dietro Il Campione

Più di vent'anni in un pallone
Più di vent'anni ad aspettare quel rigore
Per poi scoprire che la vita
Era tutta la partita
Era nel raggio di sole
Che incendiava i tuoi sogni di bambino
Era nel vento che spostava il tuo codino
Che a noi già quello sembrava un segno divino

Era cercarsi un posto in mezzo a un campo infinito
E poi trovare la gioia
Quando il tempo ormai sembrava scaduto
Era cadere e rialzarsi ascoltando il dolore
Sentire come un abbraccio arrivarti dal cuore
Di chi ti ha visto incantare il mondo con un pallone
Senza nascondere mai
L'uomo dietro il campione

E poi c'è tutta la passione
E quella cieca e folle determinazione
Che la destinazione
A volte è un'ossessione
Le cicatrici e i trofei
A ricordarti chi sei stato e cosa sei
E maglie stese ad asciugare
Sul filo di un destino che oggi può cambiare

E lì a cercarsi un posto
In mezzo a un campo infinito per poi trovare la gioia
Quando il tempo ormai sembrava scaduto
E poi cadere e rialzarsi accettando il dolore
Sentire come un abbraccio arrivarti dal cuore
Di chi ti ha visto incantare il mondo con un pallone
Senza nascondere mai
L'uomo dietro il campione

Che poi Roberto in fondo tutto questo amore è pure figlio del coraggio
(Figlio del coraggio)
Di quel campione che toccava ogni pallone come se fosse la vita
Lo so potrà sembrarti un'esagerazione
Ma pure quel rigore
A me ha insegnato un po' la vita

O homem por trás do campeão

Mais de vinte anos numa bola
Mais de vinte anos esperando aquele pênalti
Só para descobrir que a vida
Era toda a partida
Era no raio de sol
Que incendiou seus sonhos de infância
Era no vento que movia sua trança
Que já parecia um sinal divino

Procurando um lugar no meio do campo infinito
E encontrar a alegria
Quando o tempo parecia ter chegado ao fim
Era cair e levantar ouvindo a dor
Sentir um abraço vindo do coração
De quem te viu encantar o mundo com uma bola
Sem nunca esconder
O homem por trás do campeão

E então há toda a paixão
E uma determinação cega e insana
Esse o destino
Às vezes é uma obsessão
As cicatrizes e troféus
A recordar quem você foi e o que você é
E as camisas penduradas para secar
Num fio que hoje pode mudar

E ali procurando um lugar
No meio do campo infinito para então encontrar alegria
Quando o tempo parecia ter chegado ao fim
E cair e levantar aceitando a dor
Sentir um abraço vindo do coração
De quem te viu encantar o mundo com uma bola
Sem nunca esconder
O homem por trás do campeão

Que afinal, Roberto, todo esse amor é filho da coragem
(Filho da coragem)
Do campeão que tocava cada bola como se fosse a vida
Eu sei que pode parecer um exagero
Mas aquele pênalti
Me ensinou um pouco a vida

 

No comments: