Monday, February 22, 2016

Villa Bramasole - Sob o Sol da Toscana

Villa Bramasole - Cortona

Villa Laura - Cortona



A Villa Bramasole, do filme Sob o Sol da Toscana, acabou virando uma atração à parte.

Baseado no best seller homônimo autobiográfico da escritora Frances Mayes, no qual ela conta como o divórcio acabou trazendo-a à Itália, onde comprou uma casa na Toscana, reformou e onde passa diversos dias por ano, o filme se liberta da versão original para alcançar um dos objetivos da Walt Disney, atrair público.

Cheio de estereótipos que tanto agradam o público americano, foi recheado de situações que o turista espera encontrar: o latin lover que tem um affair com a escritora, mas que acaba escolhendo a selvagem local; a velha louca que aumenta o preço da casa para quem ela não gosta e acaba vendendo – por uma série de coincidências – à escritora, que não tinha o dinheiro suficiente; o velho que todos os dias passa silencioso com as flores em memória de alguém (interpretado por Mario Monicelli!); o empreiteiro italiano que explora estrangeiros; uma versão leve e atual de Romeo e Giulietta; Pores do Sol de cores quentes; as paisagens rurais da Toscana; praias semi desertas; e reencontro do amor com um outro americano...

A casa que aparece no filme, na realidade não é a Villa Bramasole, casa da escritora, mas a uma outra, usada como cenário. Sim, a Villa Bramasole existe e muita gente vai visitar Cortona para poder conhecê-la. Na maioria, turistas americanos.

A villa (tradução italiana para casa independente) fica a três quilômetros do centro de Cortona, foras dos muros da cidade, em uma daquelas estradinhas estreitas típicas da Itália, circundada por ciprestes plantados em memória aos mortos da Segunda Guerra. Cada árvore tem uma placa velha com o nome do homenageado, que a escritora tem planos de mandar refazer. Cortona é muito agradecida à escritora por projetar a cidadezinha no mundo.

A Villa Laura – também nas proximidades de Cortona – foi o cenário das filmagens. Restaurada, está disponível para temporadas. Piscina, forno para pizza, churrasqueira, 10 quartos e uma vista privilegiada da Toscana rural. Mas não é a casa da escritora, a Bramasole. Esta só pode ser apreciada por fora, pelos turistas.

Outras locações interessantes do filme foram o centro de Cortona (a fonte não existe, era somente parte do cenário do filme); Positano na esplêndida Costa Amalfitana, onde ela conhece Marcello (Raoul Bova) o garanhão italiano; Roma.

Bem, se você estiver na Toscana e quiser passar por Cortona para visitar a Villa Bramasole, tomara que seja durante o verão italiano. Quem sabe encontra com a Frances Mayes fazendo compras no mercadinho local e acaba recebendo um convite para saborear uma das receitas toscanas, que a escritora aprendeu e que treina com afinco?

Site e blog oficial da escritora AQUI

2 comments:

Sissym Mascarenhas said...


Allan, tô aqui suspirando...

O dia que assisti a este filme encantador Sob o Sol de Toscana... pronto, até hoje é meu sonho conhecer. Alias, acho que toda a Italia é belíssima.

Bjs

Simone Lessa said...

Meu Deus, como você escreve....é irmão da Frances??? Brincadeira,kkkkkkkkkk
Adorei as analogias que fez, as coisas que nem sabemos...Que pena que a casa dos meus sonhos, não está para visita. Devo entender que Frances ainda mora nela, então?
Um dia irei à Itália, à Toscana e quero ver de perto Cortona...