Friday, May 31, 2013

Tv italiana culpa atriz morta por ter sido estuprada


Se o título desta carta chocou você, imagine como ficou chocado o marido dela.

Existem coisas na Itália que não fazem sentido. Como a tv pública, por exemplo, que é paga. Sim, paga. O cidadão entra na loja e compra uma tv, um rádio, DVD, antena ou qualquer outro equipamento periférico para tv ou rádio, preenche a ficha da garantia ou a nota fiscal com os próprios dados e recebe, dias depois, um boleto bancário para o pagamento da assinatura anual da RAI, que é obrigatória. Nem seria uma estranheza, se a qualidade da programação não fosse inferior – na maioria dos canais RAI – a das tvs privadas. Nem seria uma estranheza, se a quantidade de comerciais não fosse superior a das tvs privadas. Ou seja, a tv pública italiana se equipara à privada (o trocadilho é proposital). 113 euros por ano, para pessoas físicas e muito, mas muito mais para estabelecimentos públicos (bares, restaurantes, etc.).

Franca Rame foi uma famosa atriz italiana, feminista e dramaturga, casada com o escritor italiano, dramaturgo, comediante e Prêmio Nobel da Literatura, Dario Fo, ambos de esquerda. Em 1973 foi estuprada e torturada por cinco homens, que se soube depois, pertenciam à extrema direita. Anos mais tarde, ela relatou a agressão numa peça que marcou época na Itália: “Lo Stupro”, de 1981. Em 1998 o processo foi concluído por prescrição, apesar dos nomes de alguns envolvidos terem sido divulgados por expoentes da direita e por militares (teriam comentado que o estupro foi recebido com festa no círculo facista).

Franca Rame faleceu no dia 29 de Maio de 2013, quarta-feira passada. O TG2 – RAI 2 – dedicou-lhe uma matéria (AQUI) mencionando o estupro como se fosse ela, a vítima,  a culpada pela violência, afinal, ela se aproveitaria da própria beleza. 

Mal-entendidos à parte, um serviço público não pode ser leviano a esse ponto. Toda polêmica gratuita gera a suspeita de que estão escondendo algo muito grande. Ou será que vivemos num mundo em que os culpados se transformam em vítimas, as vítimas em provocadores e as mulheres não deveriam ser mulheres?

Quero meus 113 euros de volta!
(leia AQUI, em italiano)
. 

17 comments:

Flavio Prada said...

Allan, otimo post, como sempre. Que não me leiam aqui os fiscais, mas essa é unica taxa que me recuso a pagar.

Luma Rosa said...

Mas culpar a mulher de ser a provocadora do estupro, não é próprio somente da Itália.
No Brasil, muitas mulheres estupradas não procuram ajuda para não serem apontadas como culpadas da violência contra elas.
Lastimável que sejam obrigados a pagar por uma TV tão arcaica!
Beijus,

Cláudio Costa said...

Dizem que existe um tal de "machismo latino", presente tanto aqui quanto além mar...

Inaie said...

Ah meu querido, vc tocou numa grande ferida!
tenho me engalfinhado no fecabook ( não, parece que eu não tenho mais o que fazer) com pessoas que insistem jogar a culpa do estupro na roupa que as mulheres usam, nas dancinhas provocantes, na liberação feminina...

Outro dia um cara que estudou jornalismo comigo ( e deveria ser mais razoavel) estava dizendo que as novelas, o funk, as mulheres provocantes, os shortinhos provocam os homens, e que se elas usassem burcas USASSEM BURCAS!!!! não despertariam o desejo dos estupradores e estariam sãs e salvas.
Você pode imaginar como o meu sangue ferveu...
Mas não adianta. Infelizmente a ignorância prevalece. E nós só vamos estar em paz quando o mundo entender que a culpa do estupro é SEMPRE do estuprador.
De ninguém mais.

E nem me faça começar a falar das mulheres de burca, que quando são estupradas no oriente Médio, também são culpadas - por que não deveriam estar na rua, não deveriam estar em companhia de homens, não deveriam....
Ah vão todos a puta que o pariu!!!

Carolina (Bichinha na Italia) said...

Tipico desse povo!!!
A mulher è e sempre serà um Step segundo a mentalidade do homem italiano.

myra said...

tremendo o que aconteeu com a Grande Franca! terrivel...e voce tem razao em tudo que aqui escreveu..purtroppo...ah, que mundo...
abraco!

Thais Miguele said...

Aff, gente, que absurdo! Deste jeito só consigo ficar com medo do mundo.

Celia na Italia said...

Sempre achei um absurdo pagar por uma TV que se diz publica, mas que serve sim a vários interesses, menos evidentemente ao dos próprios italianos.
Qto ao estupro e a sua "provocadora", lastimável.
Que mundo vivemos ... será que as BURCAS nos protegeriam, como diz a Inaie?

La Nostra Italia said...

Também quero meus 113 euros de volta por estas e outras programaçoes que alguns canais da RAI insistem em transmitir.
Mentalidade provinciana em achar que estupro é cometido por causa da beleza e do modo de vestir de uma mulher. O estuprador so pensa em uma coisa: ferir de forma hedionda o intimo mais sagrado da mulher (e o intimo aqui nao se refere somente ao orgao fisico), humilhando e deixando profundas sequelas.

Virginia said...

Aqui é assim mesmo. To morando na Italia porque sou casada com um italiano que amo, mas nao vejo a hora de convence-lo a ir embora desse lixo de pais, cheio de gente mal-educada e arrogante e que nem gosta de tomar banho! Deus me livre!!!!!

Sandra said...

Mentalidadezinha dessa gente... tenho horror a este tipo de pensamento. Não sei se vc acompanhou o caso da Elisa Samudio, que foi assassinada pelo goleiro Bruno aqui no Brasil, com ela aconteceu o mesmo: de vítima estava quase passando a culpada, porque era prostituta, e estava cobrando nada mais do que a pensão alimentícia para o seu filho. No forum do Estadão teve gente que escreveu que ela tb teve as suas culpas e que o psicopata do Bruno deveria ser perdoado. Que nojo!!! Pelo menos ele foi condenado, mas deverá ficar pouco tempo preso, infelizmente!

Anonymous said...

Nada a declarar, apenas faço minhas suas palavras e indignação.
Grande e fraterno abraço
Manoel Carlos

Bruxa do 203 said...

Quero pesquisar e conhecer mais sobre esse caso e sobre acontecimentos da época.

Meu Deus! Que absurdo culpar uma pessoa dessa maneira, impressionante!

Minha vida na Italia... said...
This comment has been removed by the author.
Minha vida na Italia... said...

Lastimável!!! mais n deixei de dar uma boa risada, com o comentário da amiga ai em cima. Virginia...(gente mal-educada e arrogante e que nem gosta de tomar banho! Deus me livre!!!!!...ela não mentiu kkkkk...mas, claro que existem as execções rs...

denise rangel said...

Allan, tal mentalidade não é apenas italiana. É geral. Em uma sociedade patriarcal, seria de se esperar que homens defendessem seus "iguais"; mas, infelizmente, há mulheres que pensam da mesma forma. O que dizer de idosas estupradas? Provocaram também? O pior é você pagar para receber tal colocação de uma tevê.
abraço, garoto

Annita said...

Infelizmente esta mentalidade não se restringe somente ao País da Bota!!
:/
Ótimo texto!
:)