Sunday, April 14, 2013

Improvisa Primavera



“Cerco l’estate tutto l’anno e all’improvviso eccola qua”. Assim começa a célebre canção de Adriano Celentano “Azzurro” [procuro o verão o ano inteiro e improvisamente ei-lo aqui]. Assim foi com esta primavera: sexta-feira, 12 de Abril, seis e meia da manhã, 3 graus; mesma sexta-feira, às três da tarde, 28 graus. Paramos no Bar Americano para um chopinho no final do dia e decreto, para alívio dos outros clientes e do dono do bar: “a primavera começa agora!” A notícia se espalhou e os insetos chegaram todos de uma vez.

Vestir-se como uma cebola; estratos de roupas que serão descascados com o aumento da temperatura do dia. Andar de bicicleta com cachecol para não se resfriar. Portas e janelas que emperravam no inverno voltam a funcionar com folga. Dores musculares e nas articulações já não precisam de pomadas. E, assim como os insetos, os sorrisos aliviados voltam aos rostos carrancudos. Acabaram-se as dúvidas: é primavera.

Em “Azzurro” Celentano reclama que a tarde é azul demais, longa demais. Ainda não é verão, não há nada a reclamar. As sagras dos muitos lugarejos começam a esticar as noites em música, vinho e comida típica. Campos e gramados ganham cores com as primeiras flores brancas e amarelas sobre o verde fresco.

Voltamos ao bar na tarde seguinte para ouvir da senhora que morou anos na Argentina um comentário entusiasmado: “Até que enfim vejo alguém com uma blusa colorida! É bem no clima de praia.” A Eloá sorriu diplomaticamente e nem a fez notar que estamos longe da praia. Basta um pouco de espírito alegre para evitar a sobriedade anônima das roupas pretas, ainda tão comuns nesse início de primavera. Mas esse é um truque que não ensinamos, afinal, cada um carrega dentro de si a estação em que vive a alma.

Talvez quando o verão chegar eu também reclame do excesso das tardes e dos azuis (duvido muito); talvez Celentano seja melancólico em qualquer época doa ano; talvez a semana de frio que sempre ocorre no início da primavera, acabe com todos os insetos de uma vez. Mas a vida não é feita de talvez: com licença que vou ali aproveitar da primavera que chegou, e que combina direitinho com a minha alma.
.

17 comments:

Carolina (Bichinha na Italia) said...

Uebaaaaaaa!!!
O sol realmente renova, dà um gàs depois de tantos meses trancados em casa e respirando com o ar confinado...
Que venha a primavera!
Bjs

Minha vida na Italia... said...

Aleluia mesmmo!!!!
Hoje finalmente pude abrir um pouco as janelas e portas...ate pensei que fosse emperrar, mas n aconteceu. Bem vindo seja o sol, as flores, os pássaros...feliz

Cláudio Costa said...

Nesta crônica de poucos parágrafos, Allan, vc fala de música, meteorologia, flores, insetos e alma. Principalmente de sua alma primaveril!

Bruxa do 203 said...

Primavera é uma época linda, assim como o outono.

Thais Miguele said...

Nossa, também aproveitei muito este final de semana. Felicidade imensa! Nunca mais reclamo de sentir calor. Estou na temperatura perfeita.

Bah said...

O ruim da primavera/verão são os insetos... fora isso, adoooro.

Kisu!

Claudinha ੴ said...

Meu caro novo amigo Allan (se me permite), uma frase deste post encerra tudo o que penso sobre as estações: cada um as traz dentro de si e as manifesta de acordo com seu próprio sentir. Aqui o outono nos deixa com noites e amanheceres mais frios, durante o dia muita chuva, mas os frutos começam a enfeitar a vida e, se há sol, eu frutifico, entardeço e amanheço sob a magnífica luz de outono. Não me zango com os insetos, é deles o papel da polinização também.
Curta a sua primavera e nos mande perfumes. :)

Denise Rangel said...

Que bacana , Allan. A Primavera combina com sua alma. Lindo isto. Fiquei pensando sobre isto. Às vezes, o Inverno demora a ir embora, mas um dia , a Primavera chega em nossas almas. Abraço, garoto

Roseane Viana said...

Aqui a primavera começou no domingo. E vi as mesmas coisas que vocês descreve neste lindo e maravilhos post. Vamos aproveitar essa época então! Abraços

Anonymous said...

"Cada um carrega em si a estação que vive a alma",achei tão linda essa frase...Gostoso imaginar um brasileiro se adaptando 'a vida na Itália,mas trazendo consigo o hábito do chopinho num final de tarde... e a alegria da primavera chegando...Tenha um lindo dia!Bjs Inté!Cirlei

lili said...

Por mais que eu ame a Itália, acho que não conseguiria conviver com o clima europeu. Tão bom viver num país tropical, abençoado por Deus...

Dayanne Guerra said...

Caro Allan é incrível como as estações influenciam nosso humor. Foi adorável sua percepção sobre a chegada da primavera. Ainda espero poder vivenciar aquele lindo outono que de cá não temos....

mauro m said...

Aqui mergulhamos no outono tropical paulistano , 13º ao amanhecer, 25º agora à tarde .

Luma Rosa said...

Primavera e outono, duas estações que gosto muito! Mas gosto mais da primavera pois sei que logo após, o tempo irá esquentar mais ainda!
Tudo resseca e endurece no frio. Adeus pomadas! Não sei se a minha alma suportaria dores... Que seja bem-vinda, primavera!! Beijus,

maray said...

aqui também chegou nova estação: outono. Quase tão linda como a primavera, mais frio um pouco. Eu viveria sempre no outono, não fosse a falta de flores.
Estação do ano é como cabelo de mulher: ninguém fica satisfeito com o que tem...

bjs

Sissym said...

Morri de rir quando disse "os insetos chegaram todos de uma vez".... affff.. calor = moscas. Mas mosquitos, aqui, é o ano inteiro.

Beijos

Léia Silva said...

Oi Allan
Finalmente essa danada primavera "deu as caras"!
Justo por também não seguir os teus conselhos, que são os mesmos do meu marido, não vesti-me cebola e sai de casa, suei e peguei um resfriado:(
Somente hoje voltei a vida normal!
Essa mudança de clima também me dá um sono sem fim!
Um abraço
Léia