Sunday, November 11, 2012

Spaghetti con la bottarga + alici = êxtase



Quer um palpite? Conte comigo. Sugeri que ela fizesse uma massa com bottarga [ah, a botarga! Ova de peixe seca e salgada usada na cozinha sarda que se espalhou pelo mundo, cujo umbigo é a minha cozinha] e alici fritas (alici = plural de alice, anchova). Ela cozinhava atendendo aos meus palpites. Simplicidade é a regra.

Spaghetti con la bottarga:
Spaghetti
Alho
Sal
Bottarga (prefiro usar a bottarga já ralada, por pura preguiça)
Pimenta seca
Azeite de oliva
Raspa de limão (que ela adicionou no último momento)
 

Alici fritte:
Alici (anchovas) frescas e limpas
Sal
Farinha de trigo
Azeite de oliva

 


Extra:
Cerveja Guiness

 


Preparação (tudo ao mesmo tempo):
Abra a cerveja e comece a bebericar. Numa frigideira grande, amasse com a lateral de uma faca o alho e doure em um pouco de azeite de oliva. Ponha a água do macarrão no fogo. Coloque abundante azeite de oliva em uma frigideira pequena. Pase as anchovas frescas na farinha. Não use sal.


Enquanto o óleo na frigideira pequena aquece, apague o fogo da frigideira grande, adicione um pouco de bottarga e retire o alho.

 


Com a água do macarrão fervendo, adicione pouco sal e coloque o macarrão.

 


Controle a temperatura do azeite e vá fritando as anchovas aos poucos.

 


Use papel toalha para secar. Salpique um pouco de sal  - os grandes chefs insistem que o sal deve ser salpicado bem do alto. Feito. Alterne anchovas fritas e Guinnes [não muito] gelada. É preciso rapidez, as anchovas devem ser devoradas antes do macarrão ficar pronto.

 


Escorra o macarrão tendo o cuidado de reservar um pouco da água. Como a massa irá para a frigideira, é fundamental que esteja ligeiramente crua. Despeje o macarrão na frigideira grande (a do alho e bottarga) e reacenda o fogo. Adicione a pimenta seca. 

 


Adicione um pouco mais da bottarga e reserve o restante.
 
 

Junte um pouco da água de cozimento da massa.

 

...E salte tudo para amalgamar sabores e perfumes.

 

[Foi nesse momento que ela adiconou raspas de limão.]

 


Sirva sem culpa, sem lebrar das anchovas fritas. Use o restante da bottarga como se fosse queijo ralado. Vinho? Tomei Guinnes.






Palpites e curiosidades:
A diferença entre alici e acciughe? Não existe. Acchiughe são alici em conserva; alici diz-se quando é peixe fresco.

Se você usa pouco o azeite extra virgem de oliva (EVO), compre uma embalagem pequena. O EVO deve ser fresco e não dura muito.

Use o EVO cru, nunca para frituras.

Caso prefira, frite o peixe em óleo de semente de girassol.
.

15 comments:

Georgia Aegerter said...

Allan, as Alchovas eu tenho mas congeladas, achra algum peixe fresco por aqui é rarissimo e dificil.

Agora nao conheco e vou ficar de olho nos mercados especiais por aqui ou talvez em mercados italianos a Bottarga,, nunca ouvi falar.

Deve ter ficado divino.

Uma das coisas que mais gosto nas tuas receitas é:

1 garrafa de vinho ou uma cervejinha, abra e comece a beber antes de tudo, aahahhahahahha, assim qqr comida depois fica mais quegostosa, né?

Olha, entre em contato com a Sabine, ela escreve e entende portugues, diz que nos conhecemos pelos blogs faz tempo, ela poderá te enviar o calendário. Tem fotos do Rio, do Largo da Carioca, vale mesmo a pena.

Abracos e boa semana

cantinho da Nany na Italia 1 said...

Fiquei com agua na boca!!!

myra said...

acho fantastico tudo que voce nos diz da comida italiana, mas eu nao somente nao sei cozinhar e nao gosto...mas que saudades tenho da Italia e suas comidas:)):((((
beijossssssssssssssssssssssss

Ágatha Alves said...

Nossa Allan que delicia, não faz muito qeu almocei mas fiquei com muit água na boca rsrs
Eu que adoro comer já viu, principalmente massa... Isso só me dá masi vontade de arriscar na cozinha, já que sou uma negação, falta de prática dá nisso rsrs


beijão

Flavia said...

Hum delícia!

Daniel said...

Hum, parece muito bom! Alan, to indo para Trieste em janeiro, recomenda alguma coisa? Parabéns e obrigado!

Sissym said...

Eu sou louca por spaghetti! Parece ter ficado muito saboroso. Quanto ao peixinho... minha mae costumava fazer com certa frequencia, mas... pode acreditar que um dia consegui ficar com uma micro-espinha na garganta e deu maior trabalho?! depois daquilo nunca mais comi esta espécie novamente.

Bjs

Allan Robert P. J. said...

Daniel,

Seu perfil no Blogger não está disponível, vou responder aqui.
Trieste é uma das cidades italianas que ainda não conheço, apesar da importância histórica e cultural. Sei que a culinária local já vale a viagem. Mande notícias.

:)

Lucia Malla said...

#morri #queromuito :D

Viagens a Dois said...

Toda a preparação tem muito bom aspecto e dá mesmo vontade de experimentar. Quem sabe um desses dias.
Abraço ;)

Anonymous said...

Esta foi devidamente anotada. Grato!
Manoel Carlos

Roseane Viana said...

Adorei esse post. E deu água na boca.
Gosto muito desse peixinho frito, mas bottarga eu não sei o que é...ficarei de olho na próxima vez que for à Itália, e também irei procurar aqui.
O peixinho frito com cerveja vai bem, mas a pasta com vinho é muito boa.
Bom final de semana!

Léia Silva said...

Caro Allan
Sou vegetariana, mas sei que a bottarga é super gourmet!
Já vi que você sabe mesmo sobre as boas coisas da vida:D
Te desejo uma linda semana.
Léia

Inaie said...

mas vc nao disse que era fácil? Não achei nada, nadinha facil...

Clarice Pelizzon said...

Como todas as receitas que posta , é de dar água na boca.