Sunday, May 20, 2012

Pizza de Babel


quem é brasileiro e mora (ou morou) na Itália conhece o hábito de se misturar as duas línguas numa conversa entre brasileiros. Enquanto o bate papo for entre brasileiros que moram aqui, não chega a ser um problema, apesar da cacofonia, mas a comunicação fica estranha – e ineficazquando um dos interlocutores vive no Brasil e não fala italiano. A despeito do meu empenho em separar as línguas, me encontro em dificuldade tentando lembrar palavras ou expressões, às vezes em português, às vezes em italiano. Um amigo nigeriano que vive há muitos anos na Itália, após falar com um parente ao telefone, me fez um breve discursopor pura distraçãoem igbo, a língua local da parte da Nigéria onde ele nasceu e cresceu. Tenho a impressão de que misturar as línguas é mais comum do que supunha.

A italianada fica de orelhas abertas quando as duas moças cubanas (ou peruanas, equatorianas…) passam conversando na própria língua. Pescando uma palavra aqui e outra ali, vão criando dialetos que misturam a língua dos moradores do bairro, que pode ser intuído por outros, mas não completamente claro, criando uma comunicação ao mesmo tempo pessoal e abrangente, para quem conhece ambas as línguas.

Os hábitos também se misturam. A Eloá liga para a Valéria, irmã dela. O Fernando responde e bate um papão com a tia sorridente do lado de do oceano. Depois ele passa o telefone para a Valéria e as duas conversam tudo o que tinham que conversar. No final a Eloá desliga e me conta radiante:

Que sobrinho de ouro, esse Fernando! Imagina que ele me reconhece na hora, sempre! Quando ligo e é ele quem responde, assim que eu começo a falar ele me diz: “oi, tia Eloá. Tudo bom?” Não é uma belezinha?

E quantas pessoas você acredita que ligam para dizendo “Tchau, Fernando”, assim que ele responde?

Seu chato!
.

10 comments:

Juliana said...

Meu marido quando fala portugues com alguém que nao sabe italiano encontra sempre uma dificuldade para poder ser compreendido. Minha sogra, brasileira que morou aqui por 30 anos e ha 10 esta no Brasil de novo, fala portuliano na maior naturalidade, tanto que quase sempre ficava traduzindo os termos para minha mae e as irmas dela na ultima visita da familia brasileira na Italia.
Acho engraçado quando ouço os dois conversarem pelo telefone e me policio muito quando converso com ele para nao cair nesta "armadilha". Inconscientemente voce acaba misturando as linguas e depois para voltar ao "bom portugues" é dificil :D

myra said...

sabe de uma coisa, Allan, minha familia e eu misturamos portugues, espanhol, italiano e frances, sempre, mudamos de lingua numa so frase!!!claro qdo tenho que falar com alguem que fala uma so lingua, entao tenho que me esforçar, nela, por uns segundos:)))
abraço

Anonymous said...

Era realmente especial pensar que "ele" reconhecia a minha voz. Mas pelo menos nao sou a unica a cometer esses erros. TVB.

Anonymous said...

pizza de babel, torre de babel, torre de pisa.

:P


:P

:P


pedroluis

Milena F. said...

Adorei o texto!!!

Em casa só falo francês, mas quando falos com amigos brasileiros daqui a gente mistura muito... E quando falo pelo telefone com o pessoal lá do Brasil acabo usando algumas palavras em francês! Basta desligar e começo, assim como o seu amigo nigeriano, a falar com meu interlocutor francês em português, sem me dar conta!!!

Já fui muito criticada por isso, tem muito brasileiro que acha que é "frescurisse", mas é verdade que de vez em quando tenho que parar para pensar em uma palavra ou frase em português, e a frase sem meio desajeitada! Certa vez não conseguia lembrar de jeito nenhum como se diz carotte (cenoura) em português!!!

Amantikir said...

Allan,uma vez eu tentava ensinar uma receita da nossa culinária ,em inglês, para uma amiga e me surpreendi falando em português.Só percebi pelo olhar atônito da amiga que não entendia nada!Inté!

Amantikir said...

Allan,obrigada pela visita!Giovana agradece a recepção!Tenha uma linda semana! Inté!

Inaie said...

hahaha... Tchau Fernando é otimo. Sobrinho sabido esse!

Bruxa do 203 said...

Haha Gostei do final!!

Acho muito legal a mistura de idiomas.

Menina no Sotão said...

Isso acontece muito comigo. As vezes falo com alguém em italiano ou em inglês e esqueço completamente do português. O mio amoré fica com aquela expressão de tecla SAP - sabe?

Bacio