Sunday, April 08, 2012

A Páscoa na Itália

A Páscoa, essa festa utilizada para vender ovos de chocolate e muito sal de fruta, deveria representar a comemoração mais importante da Igreja Católica, recordando a ressurreição de Jesus e a instauração da Nova Aliança. A transferência do significado da Páscoa hebraica na nova Páscoa cristã – com significativas mudanças – foi há muito tempo e ninguém se lembra mais, apesar da insistência litúrgica mantida nas igrejas e templos ainda hoje.

Na Itália a tradição manda servir cordeiro no Domingo de Páscoa, numa clara simbologia à crucificação. Ou seria um prêmio para quem passou 40 dias se abstendo de carne, se alimentou de peixe na Semana Santa e se manteve longe do chocolate

A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém e é o início dos preparativos para a grande comilança dos ovos de Páscoa e da colomba pasqual, uma parente do panetone em forma de pomba (colomba, em italiano); Segunda, Terça e Quarta-feira santas contemplam principalmente a traição de Judas por trinta dinheiros, que é máximo que se pode gastar em presentes e guloseimas no período. Os excessos são debitados no cartão de crédito; a Quarta-feira Santa é o último dia de aula antes das férias de Páscoa, quando os estudantes dão graças-a-deus pela folga. As aulas reiniciam religiosamente na Quarta-feira seguinte; na Quinta-feira santa se celebra a “Missa do Crisma”, quando são consagrados os Santos Óleos e quando acontece a renovação das Promessas Sacerdotais. É, também, o dia do Lava-pés, quando o sacerdote lava o direito de 12 homens, como Cristo fez com seus discípulos na Última Ceia. Uma tradição que corre o risco de desaparecer junto com todos os fieis, que na Quinta-feira Santa estão longe, provavelmente em alguma ilha tropical, lembrando, quem sabe, que o tríduo pascoal (paixão, morte e ressurreição) inicia exatamente na Quinta-feira; A Sexta-feira Santa é o dia da morte de Cristo na Cruz, quando, por volta das três da tarde é celebrada a Paixão de Cristo.  

Um amigo me confessou que na última Sexta-feira Santa estava bem longe e que às três da tarde estava na terceira caipirinha, em via crucis pelos bares; o Sábado Santo celebra a Eucaristia e muita gente vai à missa. Gente que não viajou para uma ilha tropical, é claro. Tem, ainda, a missa da Véspera de Páscoa, celebrada à noite, que é considerada a mais importante de todo o Ano Litúrgico. Muitos aproveitam para esticar a noite em algum boteco; Domingo de Páscoa (ou Domingo da Ressurreição) é um dia de festa e todos podem sair para festejar nas discotecas, restaurantes, igrejas ou em casa. E que podem, festejam mesmo; a Segunda-feira de Páscoa (Pasquetta ou Lunedì dell’Angelo) é feriado na Itália e comemora-se o encontro do anjo com as mulheres (Maria, Maria Madalena, Maria Salomé, Maria de Cleófas e Maria de Betânia) no Santo Sepulcro. Dia de comer forarestaurante ou picnic – de festejar com os amigos, de digerir o almoço de Páscoa e o chocolate.

Depois? Depois a vida recomeça, as aulas reiniciam, as dietas para enfrentar o Verão dentro das roupas de banho pipocam como os restos de ovos de Páscoa. E começa-se a organizar o Ferragosto: “aonde é que vocês foram nesta Páscoa…?”
.

12 comments:

Inaie said...

E levamos mais um banho de informacao. dessa vez informacao religiosa. Nossa, quantas Marias, nunca soube serem tantas!!

Feliz Pascoa meu querido

myra said...

eu tambem nao sabia! o melhor de tudo é o chocolate e a Colomba:))))
beijos

Lili Detoni said...

E, neste domingo de Páscoa,passei para deseja a vc e sua família, que Jesus abençoe cada um, com a renovação da Fé e da Esperança. Seu texto, mais uma vez, nos deixando felizes com tanta informação! (eu tbm não sabia que foram tantas "Marias"!!!!).
Feliz Páscoa, amigo querido! Bençãos para todos os seus amores!!!
Lili.

peri s.c. said...

Aqui a Colomba não tem mais a forma da pomba, simplificaram até isso ...

Lilian said...

Oi, Allan
Obrigada pelos esclarecimentos. Ontem passei o domingo de Páscoa na casa de amigos, em Vicenza, numa maratona (para mim) inacreditável de 6 etapas volumosas de almoço (incluindo sobremesas) que durou praticamente a tarde inteira, com uma “entradinha básica” de risotto e lasanha só para começar… Rs. O cordeiro foi servido quase no final, depois de outras carnes. Nos espantamos com a variedade e fartura na mesa!
Delícia o falatório non-stop antes, durante e depois, a onda de calor humano e testemunhar o prazer que sentem em comer!
Abração!

Sissym said...

Allan...

Pois é, por isso o gatuno sumiu por uma semana. É tão cara-de-pau que ontem já estava achando que eu ia falar com ele... mal sabe... rsss
ele é dono de minha casa, já descontei tudinho.... kkkkkk

Beijos

Inaie said...

seu fofo, obrigada pela visita no blog da Anitinha.

maray said...

A páscoa passou. Agora é se preparar pro próximo feriado: dia de tiradentes, 21 de abril. E um monte deles mais neste ano. E aí eu vejo um monte de gente chiar que o estado é laico, etc e tal. Também concordo e defendo o estado laico, até porque eu não tô nem aí com nenhuma religião. Mas alguém podia acabar com esse montão de feriados religiosos, pra mantermos a coerência com nossa defesa da laicidade estatal, acho eu.
Devo ter acordado de mau humor. É isso.

X.F. said...

Adorei relembrar a liturgia, ha tempos nao recordava o rito todo. E' uma festa bonita a pascoa junto com a semana santa, nao acha? Passei na italia, comi cordeiro (nao sabia q essa era a razao aqui) e pascoeta fokos comer fora tambem. Italiano fsz mesmo tudp igual!

Bruxa do 203 said...

Quanta comemoração! Acredito que a maioria esteja mais preocupada com o consumismo e lado comercial do que com significados religiosos.

Georgia Aegerter said...

Allan, muito atual este teu post e como sempre muito bem posicionado.

Embora eu seja Batista, nao sou religiosa, mas convenhamos que os chocolates de Páscoa sao mais esperados e desejados do que uma nova alianca de vida.Imagina, lembrar de um homem que morreu na cruz e que se diz Filho de Deus. Coisas do tempo, do Amor ficando esquecido, da confianca ficando abalada...porque com o tempo nao há chocolate que resista e eles vao derretendo ao longo do caminho...

Boa Páscoa prá vocês com ou sem chocolates. Por aqui eles já estao garantidos. A Viviane já me perguntou como vou escondê-los na neve que teima em cair e hoje comecando por aqui o horário de verao...que verao??? Que Primavera???

Bem...deixa eu continuar a arrumando as malas porque amanha temos que colocar pé na estrada.

Abraocs

denise rangel said...

Pois é, Allan, infelizmente este é um caminho sem volta. Enquanto dias santos forem feriados e datas festivas lucrativas, a essência fica parcialmente perdida.
abraço, garoto