Tuesday, June 21, 2011

Inventando necessidades


Faz o jantar hoje, filha?

Pra quê a gente tem que comer, hein? Quem inventou essa história? Seria tão bom se a gente vivesse de ar.

Quer virar orquídea?

Até que não seria má ideia.

Imóvel em cima de uma árvore ou num xaxim, chuva, poeira, sol forte

Mas se a gente não tivesse aprendido a comer a gente seria mais livre. A gente não sente necessidade do que não conhece. O que os olhos não veem…

A gente, a gente! Saco vazio não pára em . E não sei se os inventores e o pessoal do marketing concordariam com você.

Como assim?

São as invenções que nascem das necessidades, e não o contrário. Às vezes a necessidade pode até ser estimulada ou inventada, mas será sempre a necessidade a vir primeiro.

Claro que não! As pessoas inventam as coisas e os outros aprendem a usar, consumir. E passam a ter necessidade.

Hum, então tive uma ideia: vou inventar um gerco portátil.

E que diacho é um gerco?

Um instrumento que serve para polgar o menefisto.

Eu conheço “googlar”, “deletar” e outros babados, mas não tenho a menor ideia do que é polgar e menefisto. Explica.

Ah, nem vem! Eu vou invetar o gerco portátil, quem quiser que invente o polgar e o menefisto! Eu quero é ficar rico. Vai fazer o jantar, vai.
.

8 comments:

myra said...

hahahahaha!!! otimo!!!!
beijos, meu querido amigo

Georgia said...

kakakkakaka, aqui em casa a história é: Queria ter estômago de camelo. Por quê? porque eles comem a cada 2 meses;))


Boa semana

Thais Miguele said...

Pronto, taí a necessidade, inventar o ar comestível e vitaminado. Mãos a obra.

Menina no Sotão said...

Não sei porque, mas me lembrei de meu sogro que dizia que inventa é "inbentoire". Claro que não tem a mesma graça escrevendo porque o jeito como ele falava era a parte mais interessante da piada. kkkkkkkkkkkkkk


bacio

maray said...

em casa adoramos comer. Há muitas divergências sobre " o que" comer, mas nenhuma sobre a delícia que é saborear um prato bem feito.
A lástima é que tenhamos que controlar o impulso!

Mas nem sempre foi assim. Houve uma época em que minha máxima preferida era : " a comida de hoje, seja ela qual for, será o cocô de amanhã"! Ainda bem que a gente amadurece ( e aprende a cozinhar, afinal) ;)

Sissym said...

Cada um com mais idéia do que o outro!

Allan, a minha mãe sempre disse para mim: - Voce vive de ar!

Logo, sou uma orquídea?!

Então amigos que já me viram comer perguntaram: - Voce vive de ar?!

Concluo, sou uma planta menefista!

Luma Rosa said...

Quem inventou o "comer" adorava "viver". Um grande prazer oral!! :D E que rende boas conversas, também!! Infelizmente o Gerco e menefisto estão patenteados. Bora inventar outras modas!! :) Beijus,

mardson machado said...

Olá!
Parabéns pelo seu blog! Muito bom.
Gostaria de aproveitar a visita para divulgar o meu blog. Trata-se do contra-afronta.blogspot.com, onde temas como política, cultura, comportamento e cotidiano são abordados, tendo como foco principal os problemas da cidade de Salvador.
Estou aguardando a sua visita.
Abraço!