Sunday, August 15, 2010

Ferragosto - o repouso de Augusto

Já havia escrito antes sobre o Ferragosto na Itália, mas as pessoas sempre querem saber mais, vivem perguntando e fazendo confusão sobre essa que é uma festa tipicamente italiana, ausente nos demais países europeus. Na época, comparei a primeira quinzena de Agosto na Itália com a euforia que antecede o Carnaval em Salvador, mas só a euforia é a mesma. Os hábitos aqui são outros. Ou seriam parecidos?

Assim como o Carnaval, o Ferragosto é uma comemoração antiga e deriva da locução latina feriae Augusti (o repouso de Augusto), instituída pelo imperador romano Ottaviano Augusto, no ano de 18 a. C. Na realidade, os antigos gostavam mesmo era de comemorar, pois já existiam outras festas em Agosto, um mês em que o calor causa enorme preguiça e vontade de fazer nada. A Consualia, festa que comemorava a colheita e o fim dos principais trabalhos agrícolas, também acontecia neste mês, assim como tantas outras. A ideia do imperador, além de uma evidente autopromoção política, era a de concentrar todas as comemorações do mês para permitir um merecido descanso depois do grande esforço das semanas anteriores, também chamado período Augustali.

O Ferragosto hoje é caracterizado por almoços ao ar livre, pic-nics, e todo os tipos de grelhados. Mas a comida deve ser farta pois a véspera terá sido regada por muito vinho, cerveja e uma grande variedade de coquetéis encontrado nos bares, restaurantes, barracas de praias e biroscas ambulantes, numa procissão cujo objetivo é tentar ingerir a maior quantidade de bebidas possível. Chega-se em casa pouco antes do sol – ou pouco depois, depende da bebedeira – e o dia 15, dia de Ferragosto, inicia-se com o almoço. Obviamente se a festa puder ser comemorada na praia, melhor ainda, pois a única coisa que não mudou nesses séculos foi o calor do verão italiano. Caso o mar seja uma meta proibitiva ou não apreciada, provavelmente a família irá festejar próximo a um rio, a um lago ou mesmo nas colinas e montanhas, onde o a temperatura é mais amena. Mas a comparação feita na carta de alguns anos tem seus motivos. Nela eu escrevi sobre essa mistura de sacro e profano como parte da cultura de Salvador. Apesar do Ferragosto ser uma festa que antecede o cristianismo, é no dia 15 de Agosto que se comemora, na Igreja Católica, a Assunção de Nossa Senhora.

Na tradição popular, um prato típico dessa data era (e ainda o é em algumas partes da Itália) o pombo assado na grelha. “A ferragosto si mangiano i piccioni arrosto” (“em Ferragosto comem-se pombos assados” – ditado popular). Ou seja, a noite do dia 14 de Agosto é o momento menos apropriado para sair de carro nessa terra; o dia 15, dia de Ferragosto, é quando todo italiano se permite virar farofeiro e os preços – qualquer preço – vão às alturas. As cidades como Roma e Florença ficam desertas e os turistas que vão às favas. E tem gente que ainda pergunta por que eu prefiro ficar em casa nessa época.

12 comments:

myra said...

é tao bom vir aqui, aprendemos muita coisa!!!!!
otimo, um gde abraco e para fazer como todos aqui! "Buon Ferragosto" para voce:)

Anonymous said...

O unico inconveniente desse ano e que a chuva pode arruinar o almoco de hoje. Realmente, Ferragosto se passa em CASA!!

Anonymous said...

O unico inconveniente desse ano e que a chuva pode arruinar o almoco de hoje. Realmente, Ferragosto se passa em CASA!!

Annita said...

Na Toscana o tempo ajudou e o Ferragosto como normalmente acontece por aqui foi na praia! E de noite todos a seguir a procissão da Madonna, depois o povo cai na gandaia nas festas organizadas na beira da praia onde a tradição diz que à meia noite se deve tomar banho de mar para trazer sorte!

Como diz o ditado: Paese che vai usanze che trovi. ;)

Erica Ritacco said...

Caro,
Eu não sabia muito sobre o Ferragosto. Texto bacana.

Passamos em casa porque choveu bastante em Milão, aliás fomos a um parque por duas horas e em seguida... chuva!

Este ano têm feito friozinho por aqui. Agora mesmo estou com uma malha fina e as mãos frias. O tempo está maluco no mundo inteiro. O Homem bagunçou tudo.

Dennis said...

Bello testo!!!
Eu sabia vagamente sobre Ferragosto... Para os brasileiros que querem ser cidadãos italianos (com cidadania reconhecida ou não) é imprescindível saber um pouco da cultura desse bel paese...
Parabéns Allan!!!!
Gostaria de ver mais fotos nos posts... Adoro ver fotos da Itália, mas não aquelas fotos de turistas, de moknumentos, e sim fotos do cotidiano... das festas típicas e regionais tbm!!!
Ciao...

Dennis said...
This comment has been removed by the author.
Lili Detoni said...

Olá, Allan! Fazia tempo que eu não passava por aqui, pois meu tempo tem sido muuuuito corrido por conta de muito trabalho (graças a Deus!). Adorei saber um pouco mais sobre o Ferragosto, pois já havia lido sobre ele num livro sobre a Toscana. Realmente, dá para comparar com o carnaval de Salvador porque todo mundo só pensa em BEBER! Eu, se estivesse aí na Itália nessa época, com certeza ficaria em casa! Buon Ferragosto per te, amico!
Lili.

Dricka said...

Querido Allan,
Cheguei aqui, adivinha, por causa da cafeteira italiana, mas permanecerei pela sua maneira gentil de escrever, pela delicia que é seu blog, mostrando um pais que ainda não conheço, mas desde muito tempo, amo.
Bjs.
P.s: coloque mais uma cadeira na varanda que eu vim pra ficar.

Allan Robert P. J. said...

Cara Drika,

Seja bem-vinda! :)

Aproveite a cadeira na varanda que o Verão deu uma aliviada e o clima está ótimo.

Se quiser ver e saber um pouco mais sobre minhas andaças por esta terra que a todos encanta, clique no banner ao lado "Minha página no Minube"

Vinho ou café? :)

clabrazil said...

Legal! Não conhecia essa festa. Mas a parte da comilança/farofada muito me apetece!
Beijos,
Clarisse

Sissym said...

Allan, eu vim do futuro! kkkkkkk

Direto do mes de agosto de 2012 para conhecer um pouco mais de cultura italiana!

Eu tenho horror a pombos, entao, só se me amarrarem, colocando uma faca no pescoço, que talvez.... comeria um pombo assado!

Beijos