Tuesday, December 22, 2009

Scrooge

É noite escura, são seis e meia da noite e as ruas estão cheias de neve e de gente. Apesar dos apelos para evitar embalagens inúteis, milhares de sacolas coloridas, pacotes reluzentes, fitas de todas as cores e tamanhos e laços enormes, denunciam a corrida ao último presente nas lojas lotadas. Cenas que antecedem cada Natal nesta Piacenza gelada pelos ventos siberianos. Apesar do frio intenso, os sorrisos são a regra. Sorrisos nos rostos corados por chocolate cremoso quente ou, como no meu caso, um bom conhaque, além das luvas, cachecóis e casacos longos e pesados.

A ceia do dia 24 e o almoço do dia 25 com certeza já foram minuciosamente planejados, encomendados, organizados. Barriga cheia e pacotes a serem desembrulhados farão a felicidade de milhões de italianos. Planos, projetos e metas, estabelecidas no ano anterior foram alcançados ou esquecidos. O momento é de acreditar que tudo vai dar certo, que o mundo vai encontrar a paz e o equilíbrio ecológico. E os novos planos, projetos e metas se basearão nessa certeza. Estou “fora de casa” há tanto tempo que já nem sei mais se essa atitude italiana de achar que alguém resolverá os grandes problemas é, realmente, só italiana. A impressão é de que os italianos estão aqui só para gozar dos resultados.

Inevitavelmente, essa é, também, a época de balanços. Vasculhar – desesperadamente – a memória tentando convencer-se da própria contribuição para algo positivo, é um exercício corriqueiro por aqui e nem sempre produz o resultado esperado. Em uma entrevista a um talk show italiano, o escritor Gore Vidal – que frequenta a Itália há muito tempo e que possui uma casa aqui como retiro para escrever – respondeu, quando o entrevistador perguntou qual era a lição sobre o povo italiano que ele considerava mais relevante: “uso as palavras de Jacques Chirac: ‘tentar governar um povo tão individualista como o italiano não é impossível. É inútil.’ ”

Como um fantasma, o Espírito de Natal nos visita a cada ano e nos oferece a oportunidade de mudar a única coisa que podemos mudar: o futuro. “O que fazer?”, pode ser a preocupação de muitos. Nestes casos, é fundamental entender que a única coisa a ser evitada é não fazer nada. Se nada for feito, tudo será como sempre foi. Portanto, para mudar é preciso movimento, ação, mesmo sem luzes, câmeras ou plateia.

Talvez tenha sido essa a maior contribuição de Dickens, a de nos alertar que não precisamos nos conformar com a imagem que construímos de nós mesmos e que podemos mudar, não importa quantos anos tenhamos vivido. Carl Barks, o famoso ilustrador dos estúdios Disney, ao criar o Tio Patinhas, um ziliardário rabugento e avarento, mas com o futuro garantido, nos apresentou uma outra oportunidade. Mas só funciona para personagens dos quadrinhos. Mude, não importa quando.

Feliz Natal!

16 comments:

Lucia Malla said...

Feliz Natal, Allan! :)

Georgia said...

Allan, seus sogros devem estar enlouquecidos com a neve nao? Foi o maior presente de Papai Noel antes da noite de natal, ahahahahah!
As criancas por aqui brincaram pra valer e nós também.

Que delicia deve estar ai na sua casa com uma barulheira tremenda todo mundo querendo falar ao mesmo tempo, ahahahah!

É isso o que Christian repara quando os brasileiros se encontram. Ele acha simplesmente fantástico como todo mundo fala ao mesmo tempo e todos nós nos entendemos, rs.

Boas Festas e muitos conhaques pela frente, rs!!!

Tim tim!

Meire said...

Mais um ano, mais promessas, mas correrias, mas que seria de nos se nao fosse a esperança de um mundo melhor?

Allan, desejo a voce, suas esposa e meninas um Feliz e Santo Natal!

Meire

maray said...

poucas coisas fiz força pra mudar na vida. Talvez largar o cigarro seja a única delas. De resto, mudei muito, sempre. Não persigo a mudança. Deixo que ela venha, geralmente fruto de tropeções pela vida afora. Deixo a vida me levar. Eu só sinalizo - mal - a direção pra onde quero ir.
Mas também penso na vida no Natal. Menos por ser religiosa, que não sou, e mais por meu aniversário, próximo. Vou "sessentar" este ano, daqui uns dias. E isso sim, dá o que pensar. Porque se não penso muito em mudanças, penso muito no tempo. No que está por vir. Que quero que seja muito. Pra mim, pra quem amo, pra vc, que nestes anos de amizade virtual mostrou sempre ser uma pessoa afetuosa e correta. Que é o que de melhor um ser humano pode ser. Acho eu. Um natal lindo pra vc. E pra quem vc ama.
beijos

evipensieri said...

Oi Allan.

Passei para lhe desejar um ótimo Natal.

Bjs.
Elvira

Anonymous said...

Allan, desejo-lhe boas festas e que você e sua família tenham um ano de muitas alegrias e sonhos realizados.
Manoel Carlos

Leonardo Schabbach said...

Sim, sim, feliz natal. Que seja tão especial quanto você merece!

Grande abraço,

e, sempre é bom dizer,

parabéns pelo blog!!!

Leonardo Schabbach Oliveira

marcelo said...

Allan,

Feliz Natal e um ótimo 2010!

Grande abraço!

Gaspar de Jesus said...

Caro ALLAN
É um enorme prazer saber que tive a sua companhia ao longo de 2009.
Parabéns por este seu belissimo Blogue.
FELIZ NATAL e BOM 2010
Abç
G.J.

Tristão said...

Oi, Allan,

Vim agradecer e retribuir os votos de Boas Festas, de Feliz Natal e de um mais que Próspero Ano Novo!

Daqui de Petrópolis, mas com o coração mineiro de sempre, tudo isto é o que lhe desejo, a você, e a toda a família.

Abraço amigo e fraterno de

Éder Simões (Sarapalha, Riobaldo & Diadorim, Almanaque Mineiro e Salamandra)

denise rangel said...

Obrigada, Allan
Desejo em dobro todos estes votos.Um ano abençoado pra ti!
Que a mudança comece em cada um, nas atitudes cotidianas.
E que nossos sonhos sejam esperança, transformada em realidade.
abraço, garoto

Beta de Felippe said...

Allan, meu caro, feliz Natal e um 2010 cheeeeeeeeeeeeio de coisas boas na sua vida! Mille baci.

Madureira said...

Opa, Don Allan!
Feliz Natal pra você também, e pra toda tua família!
Abração!

ines bachiega said...

Adorei seu texto. Vc escreve do jeito que que gosto de ler...rs
Parabéns e um ano novo fantástico para vc!

Segunda impressão said...

É sempre muito bom vir aqui. Seus textos têm o poder de transportar o leitor.
Obrigada pelos comprimentos. Um Natal de paz e alegria para você e sua família!
Abraço.

Ágatha Alves said...

Nossa desculpe mas Feliz ANtal super atrasado.
Amei o texto, e é mudar não importa quando
apenas mude mesmo q seja um poquinho
já ajuda muito.
Beijãaaaao