Sunday, August 26, 2007

A Família VIP

Semanas atrás, a Leila Silva, do Cadernos da Bélgica, contava sobre uma sua prima que não conhecia, ou não lembrava quem fosse, o Oscar Niemeyer. Imediatamente lembrei-me de um caso parecido: distraído à mesa, perguntei às minhas meninas qual música cantava a mocinha feia do comercial de telefonia móvel a que elas assistiam. Após a gargalhada – teve gargalhada – me esclareceram que a senhorita em questão era a Paris Hilton. E que era famosa não por ser cantora, mas porque… Era famosa, ué!

Andy Warhol tinha razão. Nem é preciso fazer algo importante ou criativo para ser famoso. Basta ser filho de alguém conhecido ou herdeiro de uma cadeia de hotéis. Daí que eu decidi passar a perna nas suas ambições. Aliás, “vamos passar a perna”, pois acabo de convocar minha família para a escalada meteórica do sucesso. Você passou anos queimando a pestana em cursos de pós-graduação? Varou noites para concluir aquele trabalho importante? Gastou o banco da biblioteca com pesquisas quando ainda não existia internet? Cansou sua beleza fazendo média com aquele antipático com poderes para alavancar sua carreira? Sinto muito, mas os próximos quinze minutos serão nossos.

Somos A Família VIP. E não ouse confundir VIP com esnobe. Sabemos como agir em cada situação e o fazemos com elegância, discretos e simpáticos. Eu, minha mulher e nossas duas filhas adolescentes. Não importam os nomes, somos A Família VIP. Quer mais VIP que isso? Somos as pessoas que as outras pessoas gostariam de ser.

Noutro dia fomos vistos entre pessoas anônimas em uma festa popular, a Sagra di Valconasso. Mas para irmos ao show dos Rolling Stones em Roma, só com convite para o camarote de honra. Como qualquer VIP muito bem-educado, agradecemos sempre e achamos normal quando convidados e paparicados por todos. Não somos herdeiros de nada, somos VIP acima de intrigas e da curiosidade alheia. Assim, misteriosos e sorridentes.

Imagine o seu produto associado à nossa imagem num daqueles comerciais sem fala com cenas do nosso quotidiano, que apenas insinuam o uso, como um copo quase vazio, o lap top displicentemente deixado sobre a mesa da piscina, ou um sapato semi-encoberto de neve. Consumimos, com a mesma naturalidade, pratos simples como um tutu à mineira ou ostras francesas – são cruas, não? – e sofisticados, como costine di vitello al tartufo bianco ou salada de salmão com ricota de ovelha defumada. Ficamos em dúvida entre sandálias Havaianas e mocassins italianos. Água de coco e Don Pérignon. Paraty e Portofino.

Portanto, se você pretende divulgar bem o seu evento ou produto, entre em contato com muita antecedência. O verdadeiro VIP tem muito tempo livre na sua agenda, mas pouca disposição para participar de eventos que não sejam exclusivos e evita a super exposição na mídia. Selecionamos onde e quando aparecer. Em contra-partida o seu produto será visto e fotografado quando A Família VIP passear, casualmente, em Portofino, em pleno verão europeu. E guarde muito dinheiro: o cachê d’A Família VIP é o mais alto entre os VIP. Até porque uma garrafa de Don Pérignon em Portofino custa os olhos da cara. Mesmo para um VIP.

15 comments:

Claudio Costa said...

A grande força da família VIP é que ela é 'anônima', ninguém sabe que é a VIP, só os 'iniciados'. Todo o resto é desimportante, reduzido à categoria básica de 'consumidor'. Se a 'família VIP' usa tal coisa, então o 'consumidor' também compra! Genial, Mr. VIP. Já vou colocar no meu portfolio: "às vezes, o PrasCabeças é visitado pelo VIP mor".

Leila Silva said...

Adorei a família VIP...e a sua ignorância sobre a Paris Hilton tb foi muito boa, como viu, não estava perdendo nada.
Obrigada pela citação.
Abraços

Ana Maria said...

Deixar comentário em blog de VIP não é pra qualquer um, não. Tem que ser muito VIP também. :-)

Sandra said...

hahahahaha. Paris Hiton, ninguém merece...

Yvonne said...

Allan, no meu post de hoje eu toco nesse assunto de celebridade a qualquer custo. Eu ia mencionar a Paris Hilton, mas acabei deixando de lado. Fico feliz em conhecer você que faz parte da linhagem dos VIP's. Por favor, dê um jeitinho de me enviar um autográfo para que eu possa exibir para os amigos e familiares, rsrsrs.
Beijocas carinhosas

Georgia said...

Nada como conhecer alguém da familia Vip

Boa semana

maray said...

qualé a sua, Allan? Vai começar a dar carteirada por aqui, também?? Tipo "sabe com quem está falando?" Tô te estranhando....:)
Mas se for pra te animar numa semana difícil, tá bom, seja VIP o quanto quiser. E eu gosto infinitamente mais de você do que da Paris Hilton ..hehehe!!

Michelle Klabach said...

caro amigo, li seu post sobre plagio. estou procurando saber mais do assunto pois meu pai foi plageado e ainda vai sofrer um processo por calunia e difamação por ter colocado a boca no trambone. estou muito trsite por isso. plágio é uma merda mesmo
um abraço

BOOTLEAD said...

Olá Allan!

Come siete? A Família VIP, legal!

Mas afinal o que é Paris Hilton?

Pensava que era o Hilton Hotel de Paris, hé, hé, hé

Abraços itálicos

Bootlead

SACANITAS said...

hsuhsahusahuhsausausa
paris eh hilaria, jezuiz!

ah sim, muito bom poder comentar em um blog viperrimo assim! :P

beijos querido

Meire said...

Aqui ao sul de Roma tb existe um casal VIP, sabia? Nao? E' pq VIP é assim mesmo discreto...rs
Allan eu tb nao sabia quem era a Paris ateh ela ser presa, e tb qdo li em um blog sobre uma pessoa chamada seu Jorge, èerguntei quem era, achei que fosse o vizinho da blogueira...
Com nos VIPS pode acontecer estes lapsos.
bjs

Denise Arcoverde said...

Vip que é vip não conhece a Paris Hilton, eu tô fora, até porque vivendo aqui nos states a gente não só acaba conhecendo a herdfeira, como a Nicole Ritchie, a Carmem Electra, a Pamela Anderson... não tem como escapar...

Beijocas!

Roberta de felippe said...

VIPs são tão chatos... E a Paris não é VIP, é VCP (very crazy people). Bacione!

Georgia said...

Oi sumido, tá tudo bem?

Bom fim de semana

Sonia said...

Finalmente vou poder ser íntima de um VIP. Vou freqüentar o seu blog.