Sunday, May 28, 2006

Sabor Rústico

.

A polenta, quem diria, não é um prato calórico. Assim como as baianas de acarajé começam a vender seus quitutes a partir da cinco da tarde, em Salvador, os vendedores de angu, no Rio, o fazem depois que o sol se põe. Geralmente quando o tráfego está mais calmo, por volta das nove da noite. Pouca gente teria coragem de comer um prato de angu com miúdos de porco (o tradicional Angu do Gomes) ao meio-dia. A polenta, rica em ferro mas pobre em calorias, fica pesada quando condimentado com gordura animal. É uma receita para as horas mais frescas ou para o período frio do ano. Polenta com javali é cozinha das montanhas e é por isso que eu vivo perto das montanhas. Experimente esta receita.

Polenta con cinghiale al ginepro

(Porção para 4 pessoas)

800 gr. de carne de javali cortado em cubos;

500 gr. de fubá;

40 gr. de farinha de trigo;

30 vagens de zimbro (ou 100 gr. de gengibre, caso não ache o zimbro);

1,5 l. d’água;

1 cubinho de caldo de carne;

Azeite;

1 copo de vinho tinto seco;

1 colher de sal grosso;

1 cebola vermelha (na Itália, use a de Tropea);

Pimenta do reino;

Sal fino.

Dissolva e ferva o caldo de carne em uma panela com a água. Em uma grande caçarola, refogue a cebola em rodelas com as vagens de zimbro (ou o gengibre em fatias finas). Coloque a farinha de trigo com um pouco de pimenta do reino e sal em um saco de papel, junte os pedaços de javali, feche a boca do saco com a mão e agite bem. Retire a carne e coloque-a na caçarola com a cebola e o zimbro, frite bem e acrescente 1 litro do caldo de carne quente, cubra e deixe em fogo muito baixo por pelo menos duas horas. Vá colocando, aos poucos, o resto do caldo de carne quente. Retire a carne, adicione o vinho tinto e deixe o molho reduzir à metade e então devolva o javali à panela. Em um caldeirão de cobre (está na receita original) ferva 1 litro de água e vá juntando o fubá com uma pitada de sal. O fubá deve ser colocado com a mão num efeitochuva”, mexendo com uma colher de pau. Cozinhe em fogo baixo. Quando a polenta estiver consistente (mais ou menos uns 40 minutos) coloque em uma tigela grande e cubra com o javali.

Se quiser variar, faça um molho com bacalhau cozido lentamente em uma frigideira grande com cebola, alho, azeitonas pretas, tomates, um copo de vinho branco e azeite de oliva. O molho deve ficar húmido mas não demasiadamente líqüido. E não torça o nariz: é uma delícia, muito menos calórico que com javali e na região do Veneto é tido como o prato perfeito.

Tenho pensado em me mudar para o Veneto. Será que encontro acarajé por ?

.

7 comments:

SACANITAS said...

ok! agora entendi sobre o hotel! :)

poxa! vc inventava um irmao??? q esperto! :))))

nao, nao, acaraje de verdade so na cidade mais linda do brasil! salvador bahia!!! :)))

beijo grande!

Milton said...

A Claudia fez uma polenta sensacional no dia das mães, há duas semanas. O incrível é que, até três anos atrás, a poleta era, para mim, aqueles paralelepídos fritos que se servem como entrada aqui no sul. Acho que a receita que ela seguiu foi a mesme tua, excetuando-se o javali.

Bom domingo, comilão.

luma said...

Allan, meu irmão esta passando uns dias comigo e o que ele mais gosta de fazer é cozinhar e também trabalha com isso. Ele deu uma olhada na sua receita e achou o máximo com bacalhau!
Eu como sou mineira, gosto de uma polenta. E se for com frango caipira e quiabo, melhor ainda!
Por aqui não tem javali mas já encontrei capivara.
Boa semana!

Ana Maria said...

Allan, se vc abrir um restaurante, eu faço fila na porta. Ou então me candidato a ajudante só pra aprender as receitas. A gente vem aqui e fica salivando.

° Roberta de Felippe ° said...

Ahhhhhhh dio santo! Você não faz idéia do quanto eu ADORO polenta, Allan! Óbvio que já copiei a receita e amanhã mesmo farei. Quanto ao Veneto... Meu primo diz que Veneza não tem mais aquele cheiro "agradabilíssimo" de "stronzo", devo acreditar? Comer qualquer coisa nessa situação seria complicado. E adorei a idéia do restaurante, se precisar de ajuda já sabe, eu vou na hora! Não sei cozinhar muito bem, mas enfim, posso ser caixa! Hahaha... Bacini.

Rosario Andrade said...

Bom dai Allen!
Adoro polenta... tenho sempre em casa e de vez em quando la me rendo.
Sorte a sua, viver em Itália!... toda essa arte espalhada por todo o lado! Provavelmente irei de ferias para Napoles la para Setembro. Agurado com ansiedade, adoro Italia, a comida, as pessoas, as paisagens, a cultura!...
Bjico!

Isabela said...
This comment has been removed by a blog administrator.