Thursday, June 13, 2013

O fim dos natais com neve



O Giro d’Italia é a segunda competição ciclistica europeia em importância, atrás somente do Tour de France. São três semanas com circuitos de até trezentos quilômetros, entre provas curtas de cronômetro e de longa distância, com “escaladas” em cidades de montanha. O evento acontece sempre na primavera, respeitando o calendário das provas na Europa, estabelecido em função do clima: durante o verão a temperatura exigiria muito dos atletas nas etapas de longa distância; no inverno, seriam as baixas temperaturas e a neve a impedir a corrida. O vencedor da edição de 2013 foi o italiano Vincenzo Nibali.

Na etapa do dia 23 de Maio, Nibali protagonizou uma espetacular vitória ao cruzar a linha de chegada bem antes dos demais corredores, sob uma tempestade de neve que obrigou os helicópteros e as motos que transmitem a corrida a permanecerem aos pés da montanha, no estacionamento. No dia seguinte, 24 de Maio, a etapa foi cancelada por causa do clima: muita neve, frio intenso e vento forte. No domingo, 26 de Maio, o Sol e o clima de verão emolduraram o passeio vitorioso de Nibali. [O equinócio de primavera antecipou a estação em um dia, iniciando-a em 20 de Março, mais de dois meses antes. Primavera, capisci?]

Vá tomando aulas de esquí, compre um camelo e aprenda a andar com meio guarda-roupa a tira-colo. E, se puder, adote um ex-meteorologista. Sim, “ex”, pois a profissão está em extinção por falta de colaboração das intempéries, cada vez mais instáveis e de humor variável. Na dúvida, construa um barco.

A imprevisibilidade do clima tem tido grande efeito sobre os insetos (os que sobreviveram, é claro). As formigas aqui de casa enlouqueceram e estão rejeitando açúcar e comendo água. Sim, comendo; eu não disse que elas enlouqueceram? Pernilongos? Todos congelados. Borboletas, abelhas e besouros? Preferiram a África e abandonaram as flores desesperadas que continuam a polinizar o ar e a rinite alheia. Até os ciclistas se mandaram.

Restaram-nos as noites frias e os dias saarianos. Dizem que o verão está chegando. Dizem.
.

7 comments:

Bah said...

Aqui na terra da Rainha não sabemos o que é verão... ainda rs Dizem que ele já existiu.

Kisu!

Tati e Seus Nicola'S said...

Pois e' ... Eu estou na Itália, curtindo uns dias na casa da sogra. Trouxe uma mala primaveril e ela voltara quase intacta. Por sorte, deixamos por aqui alguns agasalhos mais pesados.
Eles adornarão nossas fotos destas ferias em primavera com cara de inverno :O

Carolina (Bichinha na Italia) said...

Nossa nem me fale.
Fico ansiosa esperando o calor para colocar as pernocas de fora.
A gente sai de casa agasalhado e volta suando absurdamente, pois essa variaçao doida acontece tb durante a jornada... coisa de louco.

PS: Os insetos aqui na Toscana estao a todo fogo.

Luma Rosa said...

Oi, Allan!
O comentário da Tati, me fez lembrar de uma amiga que em todas as viagens que vai para ver a mãe, aparece nas fotos com a mesma roupa :)
Super desgastante para o atleta essa variação metereológica, acaba se transformando em uma batalha pela sobrevivência.
Acho que o smog fotoquímico aumentou muito nesses últimos anos, pois vejo muitas pessoas com mais problemas pulmonares que qualquer outra reação quando acontecem essas variações de temperatura.
Vamos ter que andar em cápsulas climatizadas daqui um tempo!
Beijus,

Thais Miguele said...

Não verão é o que dizem pra esse ano... fuén fuén fuén...

myra said...

eu tbem estou sempre esperando algo..agora que acabe este vento eterno aqui! mesmo com verao, nao para! me enloquece!
abraco amigo Allan!

Inaie said...

Prá mim, existe só uma estação: o verão. De deserto em deserto eu vou assando ao ar livre e espirrando no ar condicionado!