Sunday, May 22, 2011

Sagitário

Um dia a astrologia será respeitada como qualquer outra ciência.
Agora você exagerou!
– É verdade! Assim como a meteorologia era vista como adivinhação e hoje é respeitada… Quando acerta.
Que bobagem, querida. A meteorologia se baseia em informações sobre a movimentação das massas de ar, com satélites e dados estatísticos.
– …E a astrologia é feita com informações sobre a movimentação e os ciclos dos planetas. E muitos planetas também têm satélites.
– …Ai!

Que bela tábua de frios!
Me passe o pão.
Vinho. Quero mais vinho.

– De que signo é seu namorado?
Garanhão.
Não existe. Fala sério, vai!
Eu não acredito em horóscopo. Somos nós quem decidimos a nossa vida, não as estrelas.
– Houve época em que todos acreditavam que a terra era plana e o centro do universo.
– Tem jeito não. Eu até respeito religião, mas não entendo quem acredita em horóscopo.
Pois saiba que existem os astrólogos sérios e os charlatães. E os sérios costumam acertar as previsões.
– “Costumam”?
Assim como a meteorologia.

provou essa bresaola?
– Boa, mas o speck é melhor.
Garçom, mais pão, por favor.
Vinho. Quero mais vinho.

Vocêrespeitareligião?
Me incomoda a institucionalização da . São as religiões as culpadas por grandes equívocos e guerras, não a fé.
– E você não acredita que a mesma mão que criou as estrelas criou também a capacidade de ler o destino nelas?
Estrelas piscam; não escrevem nada que possa ser lido.
– É necessário saber ler nas entrelinhas. Cada um de nós tem uma capacidade diferente e é preciso saber respeitar o que não entendemos. Nada de bruxarias, mas capacidades que somente uns poucos desenvolveram. Somos todos parte de uma grande energia e cada um é um pedaço diferente do quebra-cabeças.

Poderia passar a eternidade nessas colinas piacentinas, comendo frios e tomando vinho.
– Se continuarmos comendo desse jeito, vamos acabar morrendo mesmo. Prova essa coppa: é uma delícia!
– Se é pra morrer, que seja de barriga cheia e a alma feliz. Vinho. Quero mais vinho.

– E o seu namorado?
– Ex. É de Gêmeos. Não combina com Áries.
Vocês formavam um belo casal. Espero que você não tenha enchido a cabeça dele com essas bobagens astrológicas.
Ele tinha outras bobagens pela cabeça. O que você vai fazer nesse fim de semana?
– Vou à Roma para cuidar dos últimos detalhes da convenção.
Sozinha?
Sim. O Cesare tem que trabalhar no sábado.
– O garanhão vai estar sozinho? Me dá o número dele.
Ele também é de Gêmeos.
Ele mais parece um deus.
vem você metendo Deus na conversa.

provou esse culatello di Zibello?
Divino, menina. Divino!
Divino!
Garçom, mais culatello!
Mais pão!
Mais vinho!
Divino!
.

12 comments:

myra said...

hahahaha!!!!!!!! adorei:)))
abraços

Luciana Nepomuceno said...

Gostei tanto, tão bom para a imaginação...e eu confirmo: mais vinho, sempre mais vinho!

Anonymous said...

Da série de ditos infames: "horóscopo é igual a mulher de vizinho, a gente sabe que não dá certo, mas dá sempre uma olhadinha"
Manoel Carlos

Meg said...

Allan,
finíssima essa "crônica" (com aspas porque podia muito bem ser um exemplo da coluna *Flagrantes da vida real*).
A propósito, uma bela sacada, essa da *institucionalização da fé".
Um excelente argumento.

Agora, vou ler os demais posts: uma dívida comigo mesmo, estou meio no estaleiro, pinta uma operação em breve.
Idade..ô!
bjks
Meg

Meg said...

Ah! voltei porque reparei na tag estilo italiano.
Hahah!
bem parecido com o estilo brasileiro, só mudam os... acepipes;-)
M.

Georgia said...

Allan, sensacional, adorei!

Muito bom. Me vi ai sentada com vcs só ouvindo o papo. Eu tb nao acredito em horóscopo, nem sério e nem de brincadeira,rs. Mas há uma magia no ar que foi deixado pelos sábios antigos.

Qto a tua pergunta lá no blog da Vivi. Ali sao as capas de livros que fiz uma colagem, ela nao os desenhos, rs. Qdo ela os desenha eu escrevo: "Foi feito por mim".

Boa semana

Abracos

Georgia said...

Corrigindo: Nao os desenhou.

Anonymous said...

Olá é a 1ª vez que vi a tua página e reflecti imenso!Bom Trabalho!
Adeus

Sissym said...

Allan, hilario, parece que o post foi feito para mim, pq vivo lendo horoscopo, nao porque procure, sei lá, acho que me cadastrei sem querer e recebo diariamente, nao aguento e leio! rsssssss

Sobre meu post: eu sei que veio de longe, está na Italia, por isso mesmo, uma fatia deliciosa eu separei para voce. O abraço é fraterno e a espera dos amigos como vc.

Bjs

R.A.M.P. said...

Olá,
Queria uma ajudinha... ☺
Meu livro (INUTAOSHI) foi recém lançado e está concorrendo em um concurso literário no site www.clubedeautores.com.br . Para chegar na próxima fase, precisará de muitos votos! Para votar é só acessar a página http://www.clubedeautores.com.br/book/42848--INUTAOSHI clicar em uma medalhinha do canto superior da página e escolher uma nota, de 1 a 5, para a sinopse.
Ficaria muito feliz com a sua ajuda!!!
Desde já, muito Obrigado
Para quem ainda não conhece:
O livro é um romance sobre a sociedade medieval japonesa e está disponível para venda somente pelo site: http://www.clubedeautores.com.br/book/42848--INUTAOSHI . O mesmo pode ser comprado impresso ou no formato digital Ebook (para leitura digital). O Título da obra é “INUTAOSHI - A presa do lobo” e eu registrei o pseudônimo R. A. M. P. (minhas iniciais) como o autor da obra. O preço do livro impresso é R$: 46,00 e do livro digital Ebook é R$: 15,00. Esse livro foi um dos finalistas do Prêmio SESC de Literatura 2009. O mercado editorial brasileiro está longe de ser uma opção para escritores iniciantes e só aposta em obras que apresentam uma tiragem mínima no mercado. Dessa forma, resolvi apostar por conta própria em meu objetivo de conquistar visibilidade.
TRAILER:
http://www.youtube.com/watch?v=BWTIuk2L7cU
SINOPSE:
Durante três anos investi meu tempo e dedicação para a conclusão de um projeto pessoal, até finalmente completar um romance baseado em uma longa pesquisa sobre a civilização medieval japonesa, contextualizado no século XI. Durante minhas pesquisas, encontrei dados históricos sobre alguns personagens com grande força no folclore japonês e decidi utilizá-los misturando suas façanhas com personagens e fatos fictícios, atitude abordada por vários autores premiados que admiro e, para mim, são referências, como: Bernard Cornwell, Conn Iggulden, Willian Napier e Steven Pressfield, dentre tantos outros. Procurando enriquecer o livro, traços da cultura japonesa, que tanto se contrasta com a nossa cultura ocidental, foram utilizados. Nesse mesmo intuito, um glossário com termos japoneses e uma rica nota histórica também estão inclusos.
A nossa aventura se encontra no início do shogunato de Kamakura, a conturbada era medieval japonesa. – A escolha do período Kamakura aconteceu porque nessa época sucedeu a consolidação da política dos samurais e também porque nessa época viveu um dos mais famosos heróis da história nipônica: Minamoto no Yoshitsune. – Após perder toda a sua família de uma forma trágica, Enokami vê sua vida se transformar drasticamente e só encontra na vingança um meio de seguir em frente. Seu inimigo é Yoritomo, chefe do Clã Minamoto e um dos líderes mais poderosos do Japão Medieval. Uma rixa de sangue que só terminará com o julgamento das suas espadas.
Às vezes os fatos históricos são bem mais impressionantes do que a ficção. Durante séculos, em locais e épocas diferentes, grandes guerreiros cometeram atos de bravura e os seus nomes se imortalizaram na história, resistindo ao tempo. Mas, não é só pelo afeto à história que decidi escrever esse livro e sim a minha admiração por qualidades como a coragem, a honra e a perseverança que me incentivou a dedicar infindáveis horas de trabalho para a conclusão dessa obra. Sem querer me alongar nesse texto introdutório, termino minhas palavras e espero que a sua leitura possa ser tão prazerosa quanto foi a minha experiência em escrevê-la.
“O destino é inexorável!”
Atenciosamente:
Robson André Mendes Pacheco

Menina no Sotão said...

Já me sentei e já estou a pedir: mais vinho. Divino. kkkkkkkkkkkk

bacio

http://graceolsson.com/blog said...

Alan, meu pai é um cético.>De quase tudo. Menos da Astrologia. Ee diz, sempre, que a Astrologia rege nossas vidas. E nao é que ele está certo?
Outro dia, eu estava ao telefone, com ele, e falando do receio de ser aceita num curso...Ele tracou umas linhas numa prancheta, analisou as quadraturas e os Planetas que estavam regendo a minha vida, naquele momento e vaticinou: vai ser dificil, mas te vejo lá. Nem sofra por antecipacao, filha, uma vaga será sua....E a luta vai ser tremenda até vc cruzar a linha de chegadam, na reta final, mas o Sol vai está em seu signo e vai te empurrar para frente......