Sunday, September 12, 2010

9 de Setembro de 1992

A que servem as datas? Servem para registrar a passagem do tempo e para lembrar eventos importantes. Dia 9 de Setembro é uma data especial, que exalta a forte emoção de ser pai que existe dentro de mim. Sabem aquela menina que sempre acordava sorrindo e de bom humor, distribuindo beijos e abraços logo pela manhã? Pois é, não existe mais. Ela cresceu e virou uma moça linda que acorda de bom humor, sorrindo e distribuindo beijos e abraços logo pela manhã, que lava louça cantando, que participa de tudo, é disponível e colabora com quem precisar. Dificuldades? Conte com ela! Sempre. Pra qualquer coisa. Só fica preguiçosa se estiver ronronando no sofá ou enfiada em algum livro. Se você conhece alguém assim, ela responde pelo nome de Bianca e se parece com um arco-íris num final de tarde agitada.

18 anos é toda uma vida e, no entanto, é apenas o começo. Como explicar a essa jovem que não é necessário fazer tudo ao mesmo tempo, que haverá tempo para cada coisa e que cada coisa acontece no tempo certo? Não, melhor nem tentar. Eu murmuro: “Vai, filha. Espalhe e divida o seu entusiasmo e otimismo com quem tiver o privilégio de partilhar ao menos um momento dessa vida com você. Continua a transformar em festa o ar de qualquer ambiente e a contagiar as pessoas com o seu sorriso fácil: O mundo precisa sorrir mais.”

Às vezes fecha os punhos e levanta a voz, se precisar defender as próprias ideias, mas normalmente é gentil e educada. Silenciosa, nunca. O mundo a obrigará a exercitar mais a sua diplomacia, mas tenho a impressão de que no final será o mundo a inclinar-se a esse furacão sorridente. Espírito conquistador é o que não lhe falta. Sonhos, projetos e dragões: tudo ao mesmo tempo e sem temor. Ao contrário, com aquele brilho de aventura que só os grandes conquistadores, loucos e poetas são capazes de exprimir no olhar. Novas descobertas a fascinam e atraem; se não houver o desafio, que graça teria?

Eu suspiro: “Vai, filha. Treine suas asas para o voo solo que um dia fará. Prepare-se para as conquistas ainda não imaginadas, as desilusões assustadoras de que só os sonhadores são vítimas e as vitórias que só os perseverantes alcançam. As mais difíceis, capazes de mudar o rumo de uma vida, ou do mundo. Nós estaremos sempre aqui, com um ninho pronto a lhe acolher todas as vezes que precisar, se precisar. Mas também estaremos torcendo confiantes, com a certeza de que este mundo será melhor quando você decidir mudá-lo.” Ela é assim, segura e contagiante. Um arco-íris de cores vivas, efêmera diante da eternidade. Intensa como uma obra de arte esculpida com toda dedicação e muito empenho por 18 anos.

23 comments:

Ágatha Alves said...

NOssa que texto lindo
18 anos.... aaa belso 18 anos, algumas coisas mudam mas outras permanecem intactas...
vc como pai deve estar muito orgulhoso...
lindo texto esbanjado de bajulação e orgulho de sua cria...

Beijão Allan

Ana Maria said...

Que texto lindo! Parabéns a ela!

Elvira said...

Parabéns Bianca!
Parabéns papai!
Allan, que texto mais lindo. Fiquei emocionada.

Bjs.
Elvira

peri s.c. said...

Uau !
Ela leu ? E guardou uma cópia numa caixinha ali na gevetinha do criado-mudo ?

myra said...

parabnens aos dois!!! lindissima carta tua, espero que estas linhas sejam guardadas por ela para sempre!!! os filhos sao o nosso tesouro, claro, que nao nossa propriedade, um dia voam...mas depois vem os netos que sao outra maravilha!!!
um grande beijos aos dois

Bianca said...

Obrigada Papi.

Te amo!

Bia

maray said...

percebo no texto a cumplicidade de quem já foi e ainda é assim também. Além da admiração e do amor de pai. Os filhos guardam um pouco da gente, sim, além dos genes. Espero que seja a melhor parte de cada um de nós.

um abração

Silvia said...

Ai, que lindo. Parabéns à menina que virou moça e aos pais orgulhosos.

Eu aqui, ainda "lutando" pra controlar minhas pequenas feras, espero que, nos 18 delas possa ter a mesma sensação de êxito que vocês.

Silvia said...

Ai, que lindo. Parabéns à menina que virou moça e aos pais orgulhosos.

Eu aqui, ainda "lutando" pra controlar minhas pequenas feras, espero que, nos 18 delas possa ter a mesma sensação de êxito que vocês.

Annita said...

Parabéns Bianca!
Lindo texto!

Lunna Guedes said...

Realmente meu caro, 18 anos é uma vida inteira e ainda assim não é nem a metade. rs
Que as asas dela permita muitos vôos por cima de todas as coisas.
Bacio carissimo

eloa pellizzon said...

Parece que foi ontem, que la portamos a casa.

Nao poderia ter escolhido um papai melhor para a minha filha.

Te amo. Tica

Georgia said...

Allan, que texto cheio de amor, adorei.

Todos nós vivemos isso e agora nos vemso nos filhos.

Feliz dela que tem um pai que a observa crescer e divide com ela ou ao menos tenta fazê-la ver que existe muito chao pela frente.

Feliz Aniversário!

Abracos

Juliana Rossa said...

Que linda declaração de amor!
Parabéns, Bianca!

Biajoni said...

mandando o texto direto para minha filha.
:>)

Lauro C. Pedot said...

Olá! Seus site é ótimo. gosto de lê-lo, pois sou descendentes de italianos. Já estive na Itália e, agora posso morrer!

Abraços

denise rangel said...

Os filhos são presentes divinos pra nós. Felizes os que têm sabedoria para educá-los como joias, lapidadas para brilharem no tempo certo. Parabéns pra filhona e pros pais babões, hehe.
beijo, menina!!
abraço, garoto

Anonymous said...

O que você escreveu, de certa forma, reflete o sentimento de paternidade que todos temos.
Em algumas culturas, quando há um aniversário toda família é parabenizada. Nada mais justo. Eu fiquei sem saber se deveria parabenizar o pai ou a filha, na verdade, ambos.
Desejo muitos anos de alegrias e sonhos realizados.
Manoel Carlos

Meg said...

Ô Allan, que pena que eu estou com acesso muito restrito ao computador. Ao ler esse texto, desejei ter vindo antes, para expressar com um pouco mais de originalidade, o que todos sentiram.
Bem, mesmo assim, eu acho que é uma sorte ter filhos assim, principalmente filhas. Nem me pergunte por essa distinção.É minha intuição.
Acho de todo modo, que são presentes recíprocos, filhos e pais .
Uns se refletem nos outros.E é uma aventura, a empreitada de criá-los e poder um dia dizer, como o poeta, Vai, minha filha... liberando-os ao seu destino, à sua vida, a suas circunstâncias. Ao leque de possibilidades para tudo que ele quiser ser ou escolher.
Eu o admiro muito por isso. E, acredite, fiquei muito emocionada. Por tudo, mas mais especialmente pela crônica, belíssima, com que a presenteou. Um especialíssimo presente de aniversário.
=-=-=
Já lhe disse, Allan, escrever é um ofício de amor, exercício de sentimentos. Escreva! Vc entende o que quero dizer.
=-=-=-
Um comovido abraço de parabéns à filha, ao pai, à mãe, à família. (Estou absolutamente de acordo com o que disse o Manoel Carlos)

anamaria said...

você foi muito sensível e tocante nas suas palavras para descrever a emoção de ser pai. Parabéns. Bjs.

Dentro da Bota said...

Emocionante.....
Puxa.... isso faz lembrar meu pai, que infelizmente nao esta mais neste mundo... mas sei que ele estaria muito orgulhoso de mim!!!!!

Saluti di Roma!!!
gi!

Cláudio Costa said...

Após longo tempo sem "viajar" pelos blogs, volto aqui em dia de "festa"!
Parabéns para esta família linda. Pra mim o 09.setembro também é especial: data de nascimento de minha MÃE, que veio a este mundo em 09.09.1929.

Carol said...

Lindo demais!
xD