Sunday, July 04, 2010

Pronúncia italiana - o uso dos acentos em italiano

Pouca gente conhece as regras da acentuação em italiano, incluindo os próprios italianos. Antes de mais nada, convém esclarecer que só existem dois tipos de acentos na língua de Dante, o que corresponde ao nosso acento agudo e um acento grave. O acento agudo se escreve como a nossa crase; o acento grave se escreve como o nosso acento agudo. Ou seja, os acentos em italiano se escrevem ao contrário do que estamos habituados, em português. Somente as vogais e e o podem levar o acento grave. Portanto, o som do a será sempre aberto, como em “casa”, uma palavra que se escreve, se lê e tem o mesmo significado em ambas as línguas (português e italiano); o nosso ã é um som impronunciável para um italiano – do mesmo modo que o nosso r em início de palavra ou dupla (dígrafo) rr.

Esclarecido esses pequenos detalhes, vamos às regras. Em italiano o acento é obrigatório em todas as palavras cuja sílaba tônica é a última (oxítona), se – e somente se – a palavra termina em vogal, como por exemplo nas palavras polissílabas oxítonas como città, perché, cioè, bensì, però, Perù e os monossílabos (ditongos) tônicos como piè, può, più, ciò, già, giù. São exceções qua e qui, que não são nunca acentuados; em determinados monossílabos com valor diferencial, como, por exemplo, nos seguintes casos: dà, dì, ché, è, là, lì, né, sé, sì e tè;

O uso do acento gráfico é opcional quando no interior da palavra, mas só é utilizado se motivado de precisa razão de ordem fonológica ou diferencial. São principalmente fonológicas as razões, quando se deseja especificar ao leitor a pronúncia correta da palavra:

- Quando se usam palavras inventadas ou insólitas, sobrenomes, neologismos, arcaismos, etc. Quando quem escreve considera necessário indicar ao leitor a pronúncia exata. Piarandello na novela “Patente” escreve “Chiàrchiaro” [Kiárkiaro] para indicar a pronúncia esdúxula do sobrenome;

- Quando se usam palavras extremamente raras e termos técnicos os quais se acredita que o leitor não conheça a pronúncia correta;

- Quando se usam palavras de uso comum em que a pronúncia é frequentemente errada e se deseja evidenciar o modo correto de pronunciar, como por exemplo rubrìca que normalmente é pronunciada rùbrica;

- Quando uma plavra há duas pronúncias consideradas corretas e se deseja sugerir ao leitor uma delas por um motivo estilístico, como frùscio e fruscio.




Vá treinando (entre colchetes, a pronúncia com a vogal tônica em negrito):
Città – [tchitá] cidade
Perché – [perkê] porquê
Cioè – [tchioé] quer dizer
Bensì – [bensí] com valor afirmativo: certamente, naturalmente; com valor de conjunção adversativa: mas
Però – [peró] porém
Perù – [Perú] Peru
Piè – [pié] pé
Può – [puó] pode
Più – [piú] mais
Ciò – [tchió] isso, essa coisa
Già – [giá] já
Giù – [djiú] em baixo
Qua – [quá] cá
Qui – [quí] aqui
Dà – [] dá (verbo dar, terceira pessoa do singular do indicativo)
Dì – [] dia (regionalismo)
Ché – [] corruptela de perché
È – [é] é
Là – [] lá
Lì – [] lá
Né – [] nem
Sé – [] si (pronome pessoal de terceira pessoa)
Sì – [] sim
Tè – [] chá
Rubrìca – [rubríca] agenda, rubrica
Frùscio ou fruscio – [frúscio, fruscío] barulho característico de esfregamento (o barulho da seda, das folhas ao vento)
.

9 comments:

myra said...

que bom Allan, tua liçao dos acentos!!! até eu que estou aqui ja tantos anos, muitas vezes, faço erros!!! voce é todo um mestre para nos que te lemos!
obrigada!!!!
um grande abraçO!

Ágatha Alves said...

Nossa allan eu pensva que perché o acento era a crase, mas bom saber disso que quando eu estudava italiano a minha profe n explicou que o acentuo agudo nas palavras se pronunciava assim, agora da crase eu ja teno mais ideia, mas as vezes eu erro feio.
Gosto muito quando vc posta coisas assim, me lembro das aulas e acabo relembrando coisas que ja esqueci.

beijos

ines bachiega said...

Obrigada pelas dicas, que são sempre bem vindas! Abraço!

Lili Detoni said...

Allan!!! Vc é mesmo um mestre, viu?!!! É muito bom contar com suas dicas! Abraço! Lili.

Ana Cristina Bachiega de Castro said...

Olá Allan, obrigada por comentar. Gostaria de colocar algo em meu blog contando o que muitos europeus fazem com seus animais quando chega o verão. Se tiver algum artigo ou cartaz por favor me envie, mesmo em italiano, para meu e-mail: anacbachiega@gmail.com
Agradeço,
Abraço,
Ana

Ana Maria said...

Ótima aula! Vou copiar no caderno de italiano. Já perguntei sobre regras de acentuação para alguns italianos e eles só enrolaram!!!!

deco said...

Grande Allan... Sempre trazendo grandes lições... Se para quem já está na Itália há um tempo ainda são lições úteis, pra mim que estou ainda aprendendo italiano são essenciais. Ainda mais eu, teimoso e metido a autodidata, aprendendo italiano em casa, suas lições são mais que essenciais.
Grazie.

CLD said...

Aproveitando... vi dois amigos discutindo sobre a pronuncia da sobremesa italiana "tiramisù". Pelo que vi aqui o correto seria "TIRAMISÚ", certo?

Allan Robert P. J. said...

CLD,
O acento italiano é ao contrário e a pronúncia correta é tiramissú (com dois "s"). Na realidade são duas palavras: tirami (verbo tirare = empurrar) e sù (cima, em cima, para cima). Trata-se de uma expressão idiomática que equivale ao nosso "levanta moral". Ou seja, o doce é tão bom que me levanta o moral (tiramisù).

:)