Sunday, November 08, 2009

Post curto - notícia emocionante

Vira-e-mexe alguém se lamenta por receber poucos comentários nos posts sérios – e longos – que escreve, enquanto o número de comentários aumenta nos posts curtos. Já reparei que comigo também acontece [não sobre o fato de escrever coisas sérias, mas o volume de comentários ser inversamente proporcional ao tamanho do post]. Não conheço - apenas intuo - a relação entre comentários e número de visitas ou de leitores, incluindo-se os leitores via Feed e afins, mas acabo de inventar um modo para melhorar a situação. Dos comentários, pelo menos.

Quando você chegar a este blog e ver o título “post curto” basta apenas ler a segunda parte do título e lembrar de algo que diga respeito àquele assunto. Depois, vá direto aos comentários e deixe o seu recado. Nem perca tempo lendo essa encheção de linguiça que estará repetida em todos os posts da série “post curto”. Basta apenas um ponto de exclamação, um smile, mas, se preferir, pode deixar o seu comentário, curto ou longo que seja. Vou ler todos e, na medida do possível, retribuir.


Fica combinado que terá sempre uma foto, para parecer um post mais sério, mas que não terá, necessariamente, nenhuma referência ao teor dos comentários a serem deixados. Ou sim, você escolhe.

24 comments:

Allan Robert P. J. said...

Putz! Que emocionante o último jogo de cricket que assistí, Cheguei às lágrimas. :)

[o primeiro comentário foi meu para encorajar outros leitores]

Elaine Maria said...

Oi Allan! Valeu pela força, viu? Obrigada!
Olha, nem sempre eu comento, mas eu leio sempre! Um grande abraço!

Jussara Gehrke said...

hahaha... essa foi boa Allan!!...rs


visito muitos blogs e tem alguns que gosto mesmo de ler (o seu é um deles), e quando não tenho tempo nem passo, e se não leio jamais deixarei um comentario para um blogueiro do tipo "oi! passei pro aqui! bjs"

blogueiro adora comentário, né?
mas comentário mesmo.
aquele só digita qq coisica pra fazer numero, é um pé...

e eu não venho com muito frequencia aqui, mas quando venho aproveito para ler tudo que ainda não tinha visto e muitas vezes até os que já li, gosto muito do jeito que escreve

por favor, escreva muito para visitantes como eu!...rs

beijinho
Ju

Luma Rosa said...

É! Eu cheguei em um nível de conhecimento dos leitores do "Luz" que sei, quem vai comentar e os que não irão comentar ou os que irão apenas enrolar nos comentários.

Percebeu que não estou nem aí, que posto aquilo que quero e não entendo aqueles que escrevem para agradar leitores. Veja, o blogue tem que ser escrito conforme a nossa inspiração e sendo chatinha: posto o que quiser, certo? Pelo menos acho que tenho que agradar primeiro à mim, já que o blogue é meu!

Já os blogues direcionados a ganhar dinheiro, invariavelmente sem inspiração, copiam idéias para atrair clientela.

Admiro os blogueiros que chegam no "Luz", encontram um texto imenso e comentam a contento. Isto prova para mim, que independente do texto, eles possuem boa vontade para comigo. :P

Gostei da sua idéia! Vou plagiar! (rs*) Boa semana! Beijus,

Luma Rosa said...

Off-topic: Sobre o blogueiro anônimo do texto anterior, não seria a postagem "Férias das férias"? acho que tem uma postagem com esse título, não?

marcelo said...

Alan,

Como és provavelmente o único que ainda comenta lá no Sopa no Exílio, não posso deixar de comentar que isso é muito emocionante para mim...

forte abraço!

Juju - ano IV said...

Allan

voltei aqui pra te dizer que fiz um post enorme...hehe... contando uma historinha boba e com muitas fotos.

vc sabe que curto fotografia e um dos meus objetivos com blogs é me comunicar com a familia e amigos, meus 4 filhos moram longe e assim, pelo blog ficam sabendo do que anda acontecendo por essas deliciosas terras soteropolitanas.

então vai lá matar a saudade do centro de Salvador, no outro blog

http://jussaragehrke.blogspot.com

taí, fiz um post longo...rsrsrs

beijo
Ju

Meire said...

sò pra deixar fazer raiva hoje vou comentar....rs

Bjs

Marco said...

Eu estou há pouco tempo na blogosfera, mas já percebi isso também em alguns blogs, mas em outros isso é indiferente. Embora eu já tenha visto vários comentários que não eram pertinentes ao post, enfim, o problema está no ato de ler, não acha? Grande abraço

Ps. Eu aprendi com a Lu que comentário é uma conversa com o autor do blog, então se o post não te disse nada, feche a página e vá embora e se te disse alguma coisa, permita uma conversa, uma continuidade, um enlace. Gostei disso e tenho praticado.

Patricia said...

Ai que ingrata que sou!
Venho sempre aqui, entro na sua casa sem ser convidada, leio, dou risadas em comento!

Bem, culpa do Google reader que me deixa ler tudo sem nem ver a cara dos blogs... :P

Ah! Eu adoro cogumelos e beringelas, principalmente se levarem muito queijo.

Lunna said...

Carissimo, eu não sei se é preguiça ou que é, mas algumas pessoas tem comentado comigo sobre essa questão de posts curtos.
Engraçado, não senti isso no meu blog, a bem da verdade eu percebo que quando o post é com poesias sempre tem muitos comentários e quando não, há menos. rs
Não dá pra entender muito bem o cenário, mas enfim...
São pessoas e pessoas.

Ps. Eu aposto que vc iria gostar da beringela que eu faço. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Bacio

Leila Silva said...

Você é terrível!

Muito boa.
Abraço
Leila

Segunda impressão said...

Também já percebi isso... Acontece comigo também! Hahahaha.
Mas vale destacar que eu não faço isso, viu!
Comento seus pontos longos ou curtos! E adoro ambos! Escreves maravilhosamente bem da mesma forma.
P.S: Bacanérrima a foto!

Mônica Brandão said...

Pois é, Allan. Eu, que começo a vida na blogsfera agora, tenho de concordar com a Jussara: blogueiro adora comentário. Não adianta ver o número de visitantes ou os gráficos do google analytics. A gente quer conversar, falar, ouvir, retrucar. E, pelo menos até agora, nem me importo com comentários bobos. Pode deixar só um oi que eu tô feliz!
beijos
Mônica

maray said...

tá carente, né? Fica assim não. A gente adora você.

E a gente, que também é carentona, quer sempre retribuição! Devo admitir que o crápula político que usou aquela citação "é dando que se recebe" tinha razão :)

bjs

Anonymous said...

Allan, certa vez escrevi sobre plágio. Citei Manuel Bandeira como exemplo ético, pois fez questão de atribuir a coautoria de um poema dele, musicado por um dos principais músicos brasileiros pelo fato de ter lido um poema da freira e esta leitura tê-lo inspirado. A freira recusou a coautoria, chegando mesmo a proibí-lo de citá-la. Tempos depois, Manuel Bandeira explicou tudo numa crônica. Na mesama postagem, citei casos de plágio. Nos comentários, enfurecidos leitores reclamavam e defendiam Manuel Bandeira. Pensei que meu texto tivesse ficado confuso, depois conclui que as pessoas lêem meia dúzia de palavras das postagens e tacam um comentário.
Consegui fazer um comentário mais longo do que sua postagem. Aqui já posso escrever desatinos, pois ninguém lerá esta parte.
Manoel Carlos

Brunno Soares said...

Allan, acabei de chegar aqui [vindo do Luma], não conhecia seu blog.
Estou blogando já há um certo tempo e ainda me é estranha a relação Post's X Comentários. Ainda não consigo definir o perfil dos 'comentaristas' do meu blog [como a Luma], mas tenho a noção de que algumas pessoas nutrem um carinho e lealdade pelas palavras escritas.

Penso na linha da idéia que já foi citada: o MEU blog tem q agradar a mim primeiramente, não é bom fazermos desse nosso espaço algo apenas c/ o intuíto de receber coment's. Mas o que vc falou é uma grande verdade: a maioria das pessoas não leêm os pots maiores.

Um abraço

Maria Augusta said...

Allan, que interessante esta experiência. Também adoro receber comentários, por eles posso medir se o que escrevi era interessante ou não, além do dialogo que eles proporcionam. Não afirmaria que o tamanho do post é inversamente proporcional ao número de comentários, já tive posts longos com muitos comentários e vice-versa.
Mas como a Luma, escrevo sobre o que gosto e não me preocupo muito com o tamanho do post, não sei se as pessoas os lêem inteiros, mas os comentários em geral são pertinentes.
Abraços.

Maria Augusta said...

Voltei para dizer que quis me inscrever como seguidora do teu blog e não achei o tal widget do Google que permite a inscrição imediata...isto também influi no número de comentários...rs.

Sissym said...

Allan, novo amigo, eu tambem sinto o mesmo que vc. Eu participo de campanhas e fico triste que o que mais o ser humano precisa é mais desvalorizado aos olhos dos leitores: atenção!

Beijinhos!

Georgia said...

Oi Allan, nao tem muito tempo que escrevi sobre o mesmo assunto e aliás vc deixou lá um comentário.
http://saia-justa-georgia.blogspot.com/2009/10/que-tamnaho-deve-ser-um-post.html

Nao tenho problemas com o número de comentarios. Quando comecei o blog, ficava ansiosa para saber quem tinha lido o que eu tinha escrito e ler suas opinioes a respeito. Hoje em dia, isso já acalmou e muito. Faz parte do comeco essas coisas.
O Saia Justa é uma miscelânia do nosso cotidiano, misturo tudo lá e a saia ao invés de ficar justa, ficou plissada com tanta diversidade. Mas escrevi o que me dá na telha, escrevo o que eu quero; mas admito que passo uma boa revista no texto para nao ficar repetitiva.

Quanto aos posts longos, depende do assunto. Se às 3 primeiras linhas nao me prenderem nao leio e nem comento. Só comento se leio.

Adoro ler a Luma, mas confesso que ela mistura muitos assuntos diferentes num post só, entao escolho um dos assuntos leio somente aquele e comento exatamente sobre isso.

Eu divido meu tempo, para ler todos os amigos que gosto durante a semana. Há aqueles que postam todos os dias; às vezes até eu posto todos os dias, depende da necessidade de me comunicar, rs. Mas sinto que a blogsfera está ficando cansativa com tantos texto abobrinhas, copiados dali e colado ali e assim vai.

Um abraco grande

Cláudio Costa said...

Quac!

Vivien Morgato : said...

ahahhahahahaha.....adorei.

Luciane said...

Vc é um cara engraçado q se acha sério . . . Bem legal essa tua idéia dos posts curtos , ótima estratégia . Ah , e obrigada por me ensinar a fazer café em cafeteira italiana ... Luciane .