Monday, October 27, 2008

“Abre Aspas”

A Lunna fez o convite e decidi aceitar. A ideia é postar uma poesia e escrever algo sobre o autor. Como a poesia recente que mais me chamou a atenção foi escrita por um senhor, avô de uma ex-colega de escola de uma das meninas, e eu sequer me lembro o nome dele, prefiro dizer que o texto apresentado mostra muito da personalidade italiana, sempre sob uma ótica masculina, mesmo quando expressa por mulheres.

Tirando o aspecto ligeiramente machista, não deixa de ser interessante a capacidade de síntese do autor, resumindo uma filosofia de vida em uma frase.


Bacco, tabacco, Venere
Fanno d’uomo cenere
.”


***

POST SCRIPTUM - Faltou a tradução, que ninguém é obrigado a saber italiano. Deixo a tradução literal, que altera a rima mas deixa o conceito claro (valeu a dica, Yvone):

"Baco, tabaco, Vênus
Fazem do homem cinzas.
"



.

11 comments:

Georgia said...

Allan, eu ainda estou na fase de definir a vida em muitas frases,rs.

Olha, estou vindo aqui te fazer um convite bem diferente, rs.

Faco parte com mais 2 amigas deste blog aqui sobre resenha de livros:

http://www.elasestaolendo.blogspot.com/

E gostaria de te convidar para responder a um dos nossos questionários. Todo dia 15 de cada mês, temos a sessao do "Quinze", onde convidados vocês a prestigiarem o nosso blog com uma indicacao.

Passa por lá e me confirme se gostaria de participar com um livro.

Um grande abraco e boa semana

acqua said...

Que delícia encontrar uma participação em italiano. Eu pretendia falar de um poeta italiano, mas não pude evitar Mário de Andrade (não dessa vez). Afinal, minha paixão por São Paulo vem muito de sua escrita. Abraços meus...

Ps. Fiquei muito feliz por vc ter aceito meu convite e participado dessa segunda-feira poética de forma tão singular.

Sabe que eu sempre achei graça desse estilo italiano na poesia porque eu lembro de um poema que minha mamma lia para mim quando criança e ela pulava trechos porque achava um abuso. Então me explicava e nós duas caíamos na risada.

Meire said...

Bella participaçao Allan.
Bjs

Só- Poesias e outros itens said...

Adorei a sua indicação. Uma frase profunda para pensar a poesia.

bjs.

JU Gioli

Yvonne said...

Allan, não sei Italiano, por isso fiquei boiando. Beijocas

Só- Poesias e outros itens said...

Allan, obrigado pela informação.
Adorei conhecer esta região, Emília Romagna é muito especial, perto de Bologna, talvez modena e Ferrara... estive por esses lados esse ano, e as montanhas sempre se parecem, mas meus pais moram em Perugia, uma região chamada de Nocera Umbra, entre Spello e Folinho, e senti saudades.


novamente obrigado pela gentileza.

bjs.

JU Gioli

luzdeluma said...

Hum... "Bacco Tabacco e Venere" não é expressão corriqueira na Itália? Me dê uma luz, porque ganhei recentemente uma sacola com estes dizeres, veja -
http://tinyurl.com/57aqm7 - Beijus

Allan Robert P. J. said...

Luma,

"Bacco, Tabacco, Venere" é uma expressão muito comum usada para definir os vícios. Não deixa de ser interessante como o autor usou uma expressão popular para fazer uma coisa também muito comum por aqui: contar o final, concluir, explicar a piada. Creio que a intenção dele era completar a expressão.

Beijoca :)

maray said...

"...fazem do homem cinzas..." Bom, cinzas ou pó, a coisa não muda mesmo :)

Lilian said...

Dica de leitura...Textos ácidos e sarcásticos, pra quem quer ficar por dentro dos assuntos políticos e dos últimos acontecimentos de forma leve.


www.mosaicodelama.blogspot.com

Boa leitura!

anamaria said...

Mais uma que aprendi. Abçs.