Monday, August 27, 2012

Blogueiros falam sozinhos?

Se você está na blogosfera há pouco tempo, vale a pena dar uma lida nos posts da Lucia Malla e do Doni sobre os efeitos das redes sociais nos blogs. Ambos se lamentam – e eu também – de como o diálogo entre blogs foi sendo esquecido e está quase extinto.

Apesar de não ter Facebook e de quase não acessar minha conta no Twitter, acho fascinante essa era que nos permite comunicar com o mundo inteiro, mas a comunicação só acontece quando há diálogo. E você, acha que a blogosfera saberá se reinventar? As redes sociais tornaram-se superficiais ou estão apenas buscando uma nova forma de se comunicar?

.

7 comments:

Thais Miguele said...

A minha opinião é que: tem blog que é pra ler, tem blog que é pra discutir, tem blog que é pra conversar. O seu é pra conversar. Independente da categoria do blog, todos podem ser linkados quando relevantes. Tá bão?

Lucia Malla said...

Eu concordo em partes com a Thais. Tem blog que é pra ler, mas em todos pode haver conversa - a não ser que o blogueiro se recuse e feche os comentários de seu post. Mas, se hea caixa de comentários, há espaço pra conversa.

Allan, ótima reverberação. :)

myra said...

acho que muitos estao ou foram de ferias..e clato mtos abandonaram, mas nao importa, tem que continuar!!!
abraço

Sissym said...

Ahhh então voce fez amizade aqui, Óh, com uma boa retrucadora virtual. Não tema, seus problemas acabaram!
kkkkkk

Então... como alguem que se comunica, vim falar do seu comentario, respondo:

"Sim, os filhos terem uma mãe magica!"

kkkkkkk

Ora bolas, né?! :)

BEIJOS


Obs.:
Vou ler os links indicados.
Eu já reparei que os dialogos estão escassos. Aquilo que parece uma sala de estar, para receber as visitas, conversar e ser gentil até o proximo encontro.

maray said...

quando comecei a escrever, era para mim. Mais rápido, cômodo e fácil do que andar por aí com caderno e caneta. Adorei conhecer gente nova, fiz amigos que, alguns, acabei conhecendo ao vivo e a cores. Gosto quando recebo visitas. Mas percebo que, hoje, as pessoas têm pressa. Sabe aquela música do Paulinho, a do semáforo? "Olá, como vai? ..." A coisa anda rápido. O que não quer dizer que ande melhor. Mas isso é outro papo.
E hoje eu me vejo como no começo: escrevendo pra mim. E com uma secreta, remotíssima esperança de que meus netos um dia me leiam.
Se eu os tiver.
Snif.

Anonymous said...

Em certa medida a blogosfera era uma "rede social" e perdeu muito com a popularização do Multiply, do Orkut e do Facebook.

Além disto, alguns blogueiros ingenuamente acreditaram que se suas postagens tivessem muitos acessos eles ficariam ricos com anúncios publicitários, então as visitas passaram a ter a função de atração de visitantes, numa troca de acessos.

Até eu cheguei a receber oferta de anúncios e recusei, pois fugia ao espírito do que eu entendia por blogosfera.

Você, caro Allan, é um caro raríssimo de resistência, pois posta com regularidade há muito tempo.
Manoel Carlos

Bruxa do 203 said...

Ainda prefiro os blogs. Sempre encontro tempo para ler, visitar, conhecer, descobrir, etc. O mais estranho é que em alguns blogs nunca houve diálogo, nunca deixei um comentário e mesmo assim, sinto o blogueiro como uma pessoa próxima e me identifico com as palavras dele.

A moda do Orkut passou e por mais que existam redes sociais, os blogs continuam aqui. Só acho uma pena, como disseram, que muitos tenham se transformado em lugar somente para propaganda.